• Clínica Shirley Holanda
  • Semana do servidor
  • Netlux
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Teresinha Medeiros não garante permanência no PSL em 2020

Seu partido, o PSL, pode ter candidato a prefeitura de Teresina, e deixar a base do prefeito Firmino Filho

09/10/2019 16:15h

O PSL é um dos partidos que devem ter candidatura própria à Prefeitura de Teresina em 2020. A decisão final quanto à disputa majoritária na capital piauiense deve ser um fator condicionante da permanência da vereadora Teresinha Medeiros na agremiação. 



Leia também

“Candidatura própria não impede PSL de ficar na base de Firmino” 

“Estamos reorganizando o partido e meu nome está a disposição do PSL” 


O partido integra hoje a base de apoio do atual prefeito da cidade, Firmino Filho (PSDB), que no pleito tentará eleger um sucessor aliado. Com isso, a tendência natural é que o PSL passe para oposição. Teresinha Medeiros alerta que até entende a necessidade de uma candidatura própria ao Palácio da Cidade para fortalecer a chapa proporcional da sigla, mas precisa analisar o cenário.

“Por esse motivo estou avaliando e analisando, pois como é que até hoje estou com o prefeito, defendo a bandeira de continuarmos no mesmo sentido, nesse projeto que é o melhor em excelência para a cidade e a partir do próximo ano vou ficar contra uma gestão que apoiei? Como vou justificar para a população? Para mim é muito difícil”, questiona Medeiros.

Teresinha diz que por enquanto permanece no PSL, inclusive defendendo a manutenção de uma parceria com o político tucano, mas avalia se no futuro deverá migrar ou não de partido. “Estou conversando com nosso grupo político, com minha família, amigos e com a própria população”, disse.

Edição: João Magalhães
Por: Breno Cavalcante

Deixe seu comentário