Sob protestos de filiados, PP nacional aprova apoio a Dilma

O senador Ciro Nogueira, que é presidente nacional do PP, garante que a decisão possui respaldo legal.

25/06/2014 18:48h - Atualizado em 25/06/2014 19:02h

Compartilhar no

O Partido Progressista (PP) realizou nesta quarta-feira, dia 25, sua convenção nacional, sob forte protesto de parte dos filiados. Tudo porque a legenda estava dividida entre o apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), à candidatura do senador Aécio Neves ou a apresentação de candidato próprio à Presidência da Republica.

Depois de mais de três horas de intenso debate, a Executiva nacional decidiu pelo apoio à Dilma. De acordo com parte dos filiados, a decisão foi arbitrária e não representaria a opinião da maioria do partido. 

O senador Ciro Nogueira, que é presidente nacional do PP, garante que a decisão possui respaldo legal. Ele informou ainda que a insatisfação quanto à aliança do PP com o Partido dos Trabalhadores é apenas por parte dos diretórios do partido no Rio Grande do Sul e em Minas Gerais. “Há diretórios que são contra, mas é apenas o do Rio Grande do Sul e de Minas Gerais. A maioria aprovou. Foram diretórios que se insurgiram contra a decisão da maioria. A convenção aprovou que fosse delegada a decisão para a executiva nacional”, declarou.

Sobre a possibilidade de intervenção da justiça eleitoral no resultado da convenção, Ciro garante ser improvável, já que tudo foi feito de acordo com o regimento do partido. “Isso nunca aconteceu na história. Uma convenção é soberana para decidir. A justiça para intervir em uma convenção, ela tem que ir contra o regimento interno do partido. E isso não aconteceu”, garantiu. 

Ciro admite, no entanto, que o PP deverá sair dividido quando ao apoio à candidato à presidente. Mas de acordo com o senador, isso ocorrerá na maioria dos partidos. “Isso acontece dentro do próprio PMDB (tem que a vice-presidência da Republica), quanto mais dentro do PP. Agora, o importante é que o tempo de TV do PP, a presidente Dilma vai ter”, finalizou.

Compartilhar no
Fonte: Jornal O DIA
Por: Karliete Nunes

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário