Rosário retira nome da disputa e candidatura de Rodrigo busca consenso

Vereador Inácio Carvalho (PP) entra na briga pela presidência, candidatura de Rosário perdeu força

11/12/2012 08:08h

Compartilhar no

A vereadora Rosário Bezerra (PT) anunciou oficialmente sua desistência da disputa pela presidência da Câmara de Vereadores de Teresina. Segundo ela, por causa de "outras candidaturas que estão surgindo" e que teriam inviabilizado seu nome para disputar a cargo. No entanto, a petista não descarta a possibilidade de compor a chapa de outro candidato, caso seja convidada. Há rumores de que ela poderia vir a ser a candidata a vice-presidente na chapa de Rodrigo Martins (PSB), que tem, pelo menos até o momento, o nome mais consolidado para a disputa.

"Nada está descartado. Vamos conversar com o grupo que nos apóia para definir nossa posição", afirmou a vereadora. Paralelamente, o vereador eleito, Inácio Carvalho (PP) corre em busca de apoio para lançar seu nome como candidato à presidência da Casa. Na noite desta segunda-feira, dia 10, ele se reuniu com cerca de 10 vereadores para tentar um entendimento. Esses parlamentares seriam os mesmos que teriam formado a base de apoio ao nome de Rosário e que foi desfeita.

Inácio Carvalho explica que são os parlamentares do PT, PTB, PV e do seu partido, o PP. "A partir desse entendimento, vamos construir nossa candidatura. A discussão sobre a sucessão da presidência da Câmara começa agora", afirmou. Inácio também comentou o provável consenso em torno do nome de Rodrigo Martins. "Todos os dias, surge um panorama novo e as insatisfações vão surgindo. Não existe nenhum consenso, os vereadores estão divididos" completou. Já a vereadora Graça Amorim é mais crítica ao comentar o processo de sucessão do vereador Edvaldo Marques, atual presidente. Ela diz que nunca foi procurada por Rodrigo Martins, mesmo estando todos os dias na Câmara, na companhia do parlamentar, e que soube de sua intenção de candidatar através de informações divulgadas pela imprensa.

"Não conheço o Rodrigo Martins como administrador. Ele nunca entrou em contato conosco para falar sobre o assunto e nem sei se essa candidatura dele é pra valer", disparou. Sobre o possível apoio do prefeito eleito Firmino Filho à candidatura de Rodrigo, a atual líder do prefeito na Câmara é ainda mais enfática. "Temos que ter uma casa independente e que não seja guiada pelos desejos do Executivo. Estão achando que podem dirigir também a Casa Legislativa", declarou.

Graça Amorim denuncia ainda que os partidos menores estão sendo deixados de lado nessa discussão. "Temos que discutir a proporcionalidade na formação da chapa para a presidência. Existem partidos que sequer foram procurados e que estão sendo deixados de lado nessas discussões importantes", afirmou. Ao contrário do que afirma a parlamentar, Rodrigo Martins garante que vai conversar com todos os 29 vereadores eleitos. Ele diz inclusive que já manteve diálogo com os recém-eleitos, Paulo Roberto da Iluminação e Antonio Aguiar, os dois do mesmo partido de Graça Amorim.

"É preciso ter paciência, pois a eleição é só em janeiro. Até lá conversaremos com todos os vereadores, inclusive com a vereadora Graça", declarou. Sobre a participação dos partidos menores na discussão sobre a sucessão da presidência da Câmara, Rodrigo garante que já procurou o apoio desses parlamentares. O vereador eleito, Luís André, do PPS, já manifestou apoio ao candidato do PSB. "Estamos com o vereador Rodrigo. Fomos convidados para compor a chapa e vamos discutir nossa participação ainda essa semana", declarou o futuro vereador.

Compartilhar no
Por: Karliete Nunes - Jornal O DIA

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário