Renato Berger acredita em aprovação da reforma administrativa na Câmara

O parlamentar comentou que já havia iniciado as tratativas para a tramitação do texto antes mesmo da chegada da matéria

09/02/2021 15:00h

Compartilhar no

O líder do governo de Dr. Pessoa (MDB) na Câmara Municipal de Teresina, vereador Renato Berger (PSD), está confiante na aprovação do projeto de reforma administrativa apresentado nesta terça-feira (9) ao legislativo. O parlamentar comentou que já havia iniciado as tratativas para a tramitação do texto antes mesmo da chegada da matéria.


Leia tambémReforma administrativa de Dr. Pessoa extingue Secretaria de Comunicação 


“Temos, juntamente com o presidente Jeová Alencar, conversado constantemente com os vereadores mostrando o que é o projeto. Então, o projeto já praticamente do conhecimento de todos”, disse Berger. Ele pontuou que o projeto começa a tramitar na casa e os técnicos da prefeitura estarão disponível para esclarecer as dúvidas dos vereadores.

“Teremos técnicos do município para tirar qualquer dúvida que por acaso haja. Todos estão com o sentimento de aprovar o projeto para que o Dr. Pessoa possa fazer sua gestão da forma como ele quer fazer”, afirmou o líder do governo, confiante de que o texto não sofrerá mudanças até ser votado em plenário.

Renato Berger e o secretário de Governo, Adolfo Nunes (Foto: Assis Fernandes / O Dia)

O secretário municipal de Governo, Adolfo Nunes, explicou no momento que entregou o projeto na Câmara que a reforma é essencial para adequar a administração municipal à nova realidade de Teresina e proporcionar que o prefeito Dr. Pessoa possa governar da maneira que defendeu durante a campanha eleitoral.  

“Você tem que se adequar as demandas da nova realidade. É uma maneira que o Dr. Pessoa está encontrando de agilizar mais os procedimentos para bem atender a comunidade. Acredito que teremos tranquilidade na tramitação. Ouvi dizer que aqui não há nem oposição, que estão favoráveis a votar tudo que for bom para Teresina. Então, acho que será tudo tranquilo”, afirmou o secretário. 

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário