Reformas não podem ficar nas mãos do Congresso, diz presidente da CNBB

Em Teresina, o cardeal Dom Sérgio da Rocha defende que é preciso mais diálogo e menos pressa na aprovação das reformas propostas por Temer

05/07/2017 11:36h

Compartilhar no

O presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Sérgio da Rocha, retorna a Teresina pela primeira depois de se tornar Cardeal Católico Brasileiro. Ele chegou na última terça-feira (04) e, durante uma coletiva de imprensa, comentou sobre o atual cenário político do Brasil. Para o cardeal, a ética na política é um dos grandes desafios a ser enfrentado no país. 


Presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, Dom Sérgio da Rocha (Foto: Assis Fernandes/ODIA)

A CNBB deu todp apoio à greve geral do dia 28 de abril, em protesto contra a aprovação das propostas de reforma do governo de Michel Temer (PMDB). Recentemente, a entidade publicou nota falando da importância da mobilização das comunidades e Dom Sergio explica que o objetivo é insistir na necessidade de atenção, interesse, reflexão e diálogo no cenário político do país. “O diálogo não pode ficar restrito ao Congresso Nacional e poderes da República. Precisamos da sociedade civil organizada. Precisamos do povo se interessando pelo que se passa no Brasil, que procure refletir e se mobilize”, diz. 

Segundo o cardeal, a primeira postura cristã diante da realidade política e social do país é a defesa da ética na política, mas também no cotidiano. “Nós rejeitamos a corrupção que acontece no mundo político, por isso não podemos tolerar hábitos pequenos de corrupção no dia-a-dia”, ressalta.  

Dom Sérgio pontua que o cristão na política deveria fazer a diferença. "A igreja não tem postura política partidária, mas incentiva os fiéis a participarem da vida política”, explica o cardeal que foi Arcebispo Metropolitano de Teresina em 2008 e atualmente é Arcebispo Metropolitano de Brasília.

Quanto às reformas propostas pelo atual governo, Dom Sérgio destacou que as decisões não podem ficar nas mãos do Congresso. “Não basta negociações políticas, é preciso mais diálogo e menos pressa nas aprovações dessas reformas, a fim de mais reflexão do impacto que isso terá na vida em comunidade”, argumenta Dom Sérgio. 

Homenagem

Como Cardeal Católico, Dom Sérgio foi homenageado por toda a Arquidiocese de Teresina. O arcebispo Dom Jacinto, sucessor dele, diz se sentir muito feliz com a visita. “O rastro luminoso que ele deixou aqui em Teresina me ajuda a caminhar seguro”, enfatiza.

Para marcar esse reconhecimento ao Cardeal Dom Sérgio da Rocha, a Arquidiocese de Teresina vai celebrar uma missa solene para todos os fiéis católicos hoje a partir das 19h, na Catedral Nossa Senhora das Dores. Na ocasião será entregue ao Cardeal a medalha do Mérito Bom Samaritano. 


Compartilhar no
Edição: Nayara Felizardo
Por: Karoll Oliveira

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário