• Oxenthe! Sunset
  • TV O DIA att
  • TV O Dia - fullbanner

Reeleito presidente, Themístocles quer fazer memorial para Petrônio Portella

Emedebista diz garante que não guarda mágoas de nenhum dos colegas parlamentares, nem do senador Ciro Nogueira (PP) ou do deputado federal Assis Carvalho (PT).

01/02/2019 14:26h - Atualizado em 01/02/2019 16:17h

O deputado estadual Themístocles Filho (MDB) foi eleito pela oitava vez para a presidência da Assembleia Legislativa do Piauí, posto que ocupa desde 2005, quando sucedeu o então deputado Kléber Eulálio (MDB).

O emedebista agradeceu aos parlamentares pelo novo voto de confiança e disse que, agora, é preciso unir todos os membros do Legislativo estadual e da bancada do Piauí no Congresso com o propósito de trabalhar pelo desenvolvimento do estado. 

Themístocles recebe abraço de João Madison após ter reeleição confirmada (Foto: Assis Fernandes / O DIA)

"Eu agradeço a Deus, aos colegas. Houve um entendimento, e tudo com entendimento é melhor. Nós temos que trabalhar pelo Piauí, tanto os deputados federais, senadores, deputados estaduais, nós temos que nos unir para os interesses do estado. O governador e o estado precisam desse entendimento", afirmou Themístocles.

Sobre a mobilização feita por parte dos deputados para retirá-lo da presidência da Casa, o presidente garantiu que não guarda mágoas de ninguém, nem do senador Ciro Nogueira (Progressistas) ou do deputado federal Assis Carvalho (PT), os dois principais entusiastas da chapa encabeçada por Hélio Isaías (Progressistas), que acabou nem sendo registrada. 

Emedebista recebeu 28 dos 30 votos (Foto: Assis Fernandes / O DIA)

Foi o deputado Nerinho (PTB) que decidiu, de última hora, registrar uma candidatura avulsa a presidente. Segundo o parlamentar, foi um gesto de protesto contra a perpetuação de Themístocles no comando do Legislativo piauiense. O emedebista recebeu 28 dos 30 votos, e Nerinho apenas dois. 

Antes do início da sessão em que houve a posse dos deputados para a nova legislatura, a deputada Janaína Marques (PTB), correligionária de Nerinho, disse que ia seguir a base governista, votando no emedebista. "Nós vamos votar pelo consenso, no atual presidente", declarou. 

Após a apuração, especulou-se, então, que o segundo voto em Nerinho teria sido dado pelo deputado Francisco Limma (PT), que, em seu discurso, fez críticas à permanência de Themístocles na presidência por mais dois anos. Mas, ao final da sessão, o petista também negou ter votado em Nerinho.

Themístocles já está na presidência da Assembleia há 14 anos, e ficará por pelo menos mais dois (Foto: Ascom Alepi)

"Eu acho que a reeleição, por princípio, não pode ocorrer indefinidamente. Mas nós não podemos deixar de reconhecer os feitos que ele [Themístocles Filho] realizou e a capacidade que ele teve para agregar. Os partidos que estavam tentando articular outra candidatura reconheceram isso e terminaram retirando a candidatura e apoiando a candidatura dele, com o compromisso de que ele não mais será candidato à reeleição", afirmou Limma.

Eleição ocorreu após a cerimônia de posse dos deputados (Foto: Assis Fernandes / O DIA)

Metas - O emedebista disse que, nesta nova gestão, pretende levar a TV Assembleia para todos os municípios piauienses, além de fazer um memorial em homenagem a Petrônio Portella, que foi governador do Piauí, senador, deputado estadual, prefeito de Teresina e ministro da Justiça.

Fotos: Assis Fernandes / O DIA e Ascom Alepi

Por: Cícero Portela

Deixe seu comentário