• cultura teresina
  • Cobertura Zé Pereira
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Redução de impostos para painéis solares deve impulsionar indústrias

Luís Coelho acredita na atração de indústrias ao Estado do Piauí

19/04/2015 08:17h - Atualizado em 19/04/2015 11:56h

O Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) deve aprovar a desoneração de tributos e contribuições incidentes sobre painéis geradores de energia solar. De acordo com o secretário de Mineração, Petróleo e Energias Renováveis do Piauí, Luís Coelho, deve baratear em até 60% o preço da produção e energia solar e consequentemente, viabilizar investimentos no Piauí.

“Atualmente o maior problema da energia solar é o preço da produção, exatamente por conta dos painéis solares. Com esse incentivo, as empresas vão ter condições reais de produzir energia solar e, inclusive, contribuir para a geração de energia em pequena quantidade para escolas, casas e prédios públicos”, disse o gestor. A desoneração dos painéis se dará de duas formas: de um lado, os estados deixarão de cobrar o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS); de outro, a União deixará de arrecadar as contribuições do Programa de Integração Social (PIS) e do Financiamento da Seguridade Social (Cofins). 

Para o secretário Luís Coelho, a desoneração nos painéis solares deve influenciar no surgimento de uma indústria de painéis solares. “Antes, só a Alemanha produzia, hoje a China a Coreia podem produzir também, com isso, pode haver também a viabilidade da produção dos painéis solares aqui no Brasil” disse o secretário. 

Várias empresas possuem projetos para geração da energia solar na região de São João do Piauí. Luís Coelho ressaltou ainda as condições técnicas favoráveis para geração da energia solar no Estado.

Por: João Magalhães- Jornal O Dia

Deixe seu comentário