"Quero ver a Câmara livre do Rodrigo Maia", diz Arthur Lira em visita à Teresina

Deputado do PP, que disputa a presidência da casa legislativa, fez duras críticas ao atual mandatário

12/01/2021 19:08h

Compartilhar no

O deputado federal Arthur Lira (PP-AL) desembarcou no começo desta tarde  (12) em Teresina, acompanhado do presidente nacional do seu partido, senador Ciro Nogueira, e de outros parlamentares e lideranças da agremiação progressista. Em sua passagem pela capital piauiense, o alagoano busca a consolidação de apoio e votos para vencer a eleição para a presidência da Câmara Federal

(Foto: Elias Fontenele/ODIA)

Durante a coletiva de imprensa, Lira afirmou que sua chapa “é fruto essencialmente de muita conversa e diálogo” com os demais deputados e garantiu que, caso vença a disputa no próximo mês, terá uma posição de independência em relação às pautas defendidas pelo presidente Jair Bolsonaro, um dos principais apoiadores da sua candidatura ao comando da casa legislativa.

“Nossa discussão será sempre com o colégio de líderes, ouvindo os deputados. É lógico que eu como parlamentar penso o que pode ser colocado em votação, mas não posso ter a minha vontade à frente do mandato a partir do momento que me sento na cadeira de presidente”, completou o candidato, enfatizando a importância do pleito para a democracia do país.

(Foto: Elias Fontenele/ODIA)

Este ponto, aliás, também foi abordado pelo atual comandante da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e o outro postulante à sucessão deste, Baleia Rossi (MDB-SP). Ambos também fizeram campanha em Teresina na semana passada, oportunidade em que fizeram críticas ao presidente da República e sua tentativa de interferência na eleição da mesa diretora da casa legislativa.

Questionado sobre as declarações, Lira manteve o tom elevado e declarou que a gestão de Maia à frente da condução dos trabalhos no parlamento foi a de “eu faço, eu posso, eu não faço e engaveto”, que tenta se manter virtualmente no cargo. “O presidente da Casa não é candidato (...) quero ver a Câmara livre do Rodrigo Maia, ninguém suporta um quarto mandato”, disparou.

(Foto: Elias Fontenele/ODIA)

Na agenda da viagem ao Piauí, de onde espera ter a maioria dos dez votos da bancada de deputados federais do estado, Arthur Lira e sua comitiva ainda fizeram uma visita de cortesia ao governador Wellington Dias (PT) no Palácio do Karnak, mas sem a companhia do senador Ciro Nogueira, principal desafeto político e opositor do petista, que já manifestou apoio ao candidato emedebista para a condução da Câmara Federal.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Breno Cavalcante

Deixe seu comentário