Promotor Cleandro Moura segue como procurador-geral de Justiça do Piauí

Governador Wellington Dias anunciou a recondução do promotor na noite de ontem (19); Cleandro foi o mais votado entre membros do MP.

20/06/2017 09:07h

Compartilhar no

O governador Wellington Dias anunciou o nome do promotor Cleandro Moura para conduzir a Procuradoria Geral de Justiça do Piauí no biênio 2017-2019. Esse será o segundo mandato de Moura à frente da instituição. O anúncio foi feito na noite de ontem (19).

A lista tríplice encaminhada ao governador como resultado das eleições realizadas com os membros efetivos do Ministério Público, no último dia 12 de junho, contava também com o nome dos promotores Paulo Rubens Parente Rebouças e Hugo Cardoso, com 91 e 82 votos, respectivamente. Cleandro Moura foi o mais votado, com 171 votos.

O Procurador-Geral de Justiça exerce a chefia do Ministério Público, representando-o judicial e extrajudicialmente, e ainda presidindo o Colégio de Procuradores de Justiça e o Conselho Superior da instituição, entre diversas outras atribuições.

Wellington Dias e a vice-governadora Margarete Coelho anunciam recondução de Cleandro Moura (Foto: Jorge Bastos)

Cleandro Moura disse que o objetivo é dar continuidade ao trabalho que vem sendo desenvolvido. “Fizemos muito em pouco tempo e queremos trabalhar para que, ao término desses dois anos, a Justiça do Piauí esteja em outro patamar” destacou o procurador-geral.

Trajetória

Cleandro Alves de Moura é piauiense, natural de Teresina, formado em Direito pela Universidade de Fortaleza – UNIFOR, no ano de 1990. É especialista em Direito Civil e Processual Civil, pela Universidade Federal do Piauí e também cursou Filosofia e Geografia.

Cleandro entrou no Ministério Público em 1996. Ele iniciou a carreira como promotor de Justiça substituto nas promotorias de justiça de Avelino Lopes, Parnaguá e Curimatá. Respondeu, também, por inúmeras promotorias como as de São Gonçalo, Pio IX, Santa Cruz, Cocal, Luzilândia, Esperantina, Barras e Luís Correia.

Já ocupou os cargos de coordenador-geral do Procon/MP-PI, sub-coordenador do Procon de Parnaíba e membro do grupo de promotores designado para desenvolver ações de combate ao crime organizado e atos de improbidade. Seu primeiro mandato como procurador-geral foi no biênio 2015-2017.

Processo

A escolha do procurador-geral é uma atribuição do governador do Estado, garantida constitucionalmente pela lei complementar nº 40/81, que estabelece as normas gerais a serem adotadas na organização do Ministério Público Estadual, em que, segundo o art. 6º, o Ministério Público dos Estados terá por chefe o procurador-geral de Justiça, nomeado pelo governador do Estado, nos termos da lei estadual.

A lista tríplice que envolve a disputa para o cargo, escolhida por meio de eleições com membros efetivos do Ministério Publico do Piauí e o governador, teria o prazo de dez dias para anunciar a sua escolha. De acordo com a Lei Orgânica do Ministério Público, o Governador poderia nomear qualquer um dos três membros da lista, mas optou por seguir a vontade expressa pela maioria dos Procuradores e Promotores de Justiça.

Compartilhar no
Fonte: Da Redação

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário