Projeto que prevê promoção pós-morte para PM vítima de covid no Piauí é aprovado na Alepi

A proposta busca fazer justiça em relação aos familiares dos policiais militares que faleceram durante a pandemia e segue para sanção do governador.

20/10/2021 08:55h - Atualizado em 20/10/2021 11:48h

Compartilhar no

Atualizada às 11h9min

O projeto de lei que prevê a promoção pós morte de policiais militares mortos em decorrência da covid-19 no Piauí foi aprovado no Plenário da Assembleia Legislativa. Para o autor do propositura, deputado Carlos Augusto, a medida é uma questão de justiça para com aqueles que perderam a vida no exercício de sua função de fazer cumprir os decretos governamentais durante a pandemia.


Foto: O Dia

"Vimos no Brasil e no mundo inteiro a importância do profissional da saúde, mas não podemos deixar de ver o quanto é importante o sistema de segurança. Nós policiais não paramos, trabalhamos em uma viatura com dois a três policiais respirando o mesmo ar com risco grande de contaminação e com muitos óbitos. O Projeto de Lei visa levar justiça a essas famílias que perderam a oportunidade de conviver com seus entes queridos, que, neste caso, são policiais miliares", explicou Carlos Augusto.

O projeto segue agora para sanção do governador Wellington Dias.

Iniciada às 05h55min

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Estado (Alepi) aprovou o Indicativo de Projeto de Lei, proposto pelo deputado Coronel Carlos Augusto (PL), que propõe a promoção pós morte para policiais militares da ativa, que faleceram em decorrência da Covid-19 ou de complicações dela advindas. Até o momento cerca de 47 militares morreram no Pìauí desde o início d pandemia em março de 2020.

O parecer do relator, deputado Francisco Limma (PT), foi favorável à matéria, que segue para votação em Plenário.

O autor do Indicativo afirmou que a proposta busca fazer justiça em relação aos familiares dos policiais militares que faleceram durante a pandemia. “Algumas pessoas subestimam a gravidade dessa doença, mas houve 29 mortes de policiais militares que estavam no cumprimento de suas funções”, explicou.

O deputado Coronel Carlos Augusto obteve também a aprovação da Comissão para o Indicativo de Projeto de Lei de sua autoria, que busca ampliar o ingresso nos quadros de Oficiais e Praças da Polícia Militar do Piauí (PM-PI) para candidatos com curso superior completo em qualquer área. Atualmente, há a exigência da conclusão do curso de Bacharelado em Direito.

FOTO: Thiago Amaral/Ascom Alepi

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Com Informações Ascom Alepi

Deixe seu comentário