• assinatura jornal

Passagem de ônibus em Teresina custará R$ 3,60 a partir desta terça (09)

Após cinco anos de congelamento, o Prefeito Firmino Filho também decidiu aumentar o valor da tarifa estudantil para R$ 1,15.

08/01/2018 16:38h - Atualizado em 09/01/2018 12:36h

Após análise da planilha que compõe os custos do transporte público, o Prefeito Firmino Filho decidiu que a nova tarifa inteira dos ônibus que compõe o transporte coletivo de Teresina será de R$ 3,60. Já a tarifa estudantil será de R$ 1,15. Os novos valores começam a vigorar para todos os usuários do sistema de transporte urbano da capital a partir de amanhã (9).

Segundo o decreto municipal, o reajuste da passagem considera, entre outros fatores, "a necessidade da manutenção do equilíbrio econômico-financeiro para o pleno funcionamento do Serviço de Transporte Coletivo Urbano do Município de Teresina". Além disso, a queda no número de passageiros e o aumento de 8,5% do número de estudantes que fazem uso do serviço também foram levados em consideração pela gestão municipal para fixar os novos valores de tarifa. 

De acordo com o superintendente da Strans, Carlos Daniel, a Prefeitura Municipal terá que arcar com a diferença entre o valor proposto e o valor decretado, já que o reajuste ficou abaixo do esperado. Segundo ele, com a diminuição do número de passageiros pagando inteira e aumento do preço de determinados produtos, como óleo diesel utilizado nos veículos, o reajuste visa restabelecer o equilíbrio econômico do sistema.

De acordo com o superintendente da Strans, Carlos Daniel, o reajuste visa restabelecer o equilíbrio econômico do sistema. (Foto: Jailson Soares/O Dia)

Os valores, apesar de serem considerados elevados pelos usuários, são inferiores aos pleiteados pelo Conselho Municipal de Transporte Público que, na última reunião, ainda na sexta-feira (5), tinha estabelecido um valor de R$ 3,71 para a passagem inteira e R$ 1,18 a de estudante.

Com 12 votos a favor, o Conselho Municipal de Transporte aprovou a nova tarifa do transporte coletivo da capital proposta pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans). Apenas duas entidades votaram contra o reajuste, sendo elas: a Associação dos Deficientes Físicos de Teresina e o Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal do Piauí. Já o presidente da Associação dos Usuários de Transporte de Teresina, José Borges Sousa, se absteve da votação. 

Policiais e manifestantes concentrados em frente ao prédio da Semjus, na última sexta-feira (5). (Foto: Elias Fontenele/O Dia)

Tarifa estudantil

Como medida para amenizar as manifestações contra o reajuste da passagem de ônibus, a tarifa estudantil estava congelada desde 2012, quando os estudantes realizaram uma onda de protestos nas ruas da capital. No ano passado, um reajuste foi anunciado pelo Conselho Municipal de Transportes, mas o prefeito Firmino Filho decidiu pela permanência do valor em R$ 1,05. 

O congelamento da tarifa estudantil por cinco anos seguidos vinha garantindo menos resistência do movimento estudantil contra os valores das passagens. Este ano, com o reajuste do valor da tarifa estudantil, novas manifestações estão sendo programadas pela classe estudantil. A primeira delas acontecerá a partir das 16h de amanhã (9), na Praça do Fripisa, no Centro de Teresina.

Manifestações #contraoaumentohe em 2012. (Foto: Arquivo O Dia)

Por: Nathalia Amaral

Deixe seu comentário