PPS e REDE negociam união das siglas para se fortalecerem nacionalmente

Siglas não conseguiram atingir a cláusula de barreira. Negociações já estão avançadas e a previsão é que em janeiro de 2019 as filiações comecem.

05/11/2018 17:32h

Compartilhar no

O PPS (Partido Popular Socialista) e a Rede Sustentabilidade estão em negociações para fazerem a união das duas siglas a partir do ano que vem. Os partidos não conseguiram atingir a cláusula de barreira, que é a norma que impede ou restringe o funcionamento do partido que não alcançar um percentual mínimo de votos. As siglas que não atingem a cláusula de barreira perdem o direito à representação partidária, seus membros não podem assumir cargos de liderança e a agremiação fica impedida ainda de ter acesso aos recursos do fundo partidário.

Em conversa com O Dia, o presidente do diretório estadual do PPS, Celso Henrique Barbosa Lima, disse que os diálogos entre as lideranças regionais e nacionais dos dois partidos está avançado e a previsão é que já no início de 2019, as siglas comecem a fazer novas filiações. “Nós inclusive já temos parlamentares com mandato, sendo três senadores e quatro deputados federais, que têm a possibilidade de se filiarem já nos primeiros meses do ano”, declarou.


Celso Henrique Barbosa Lima, presidente estadual do PPS (Foto: Elias Fontinele/O Dia)

Apesar de, no momento, as negociações serem restritas ao PPS e à Rede, Celso Henrique diz que mais na frente esse processo pode se abrir para outros partidos que também não atingiram a cláusula de barreira. Na prática, o que muda na configuração das duas legendas aqui no Piauí é que ambas passarão a ter mais representatividade. O PPS, por exemplo, irá acrescentar entre seus nomes, alguns parlamentares da Rede que se elegeram em 2016, a nível municipal.

Em meios às negociações, outro ponto que está sendo discutido é a mudança de nome do PPS. Celso Henrique disse que ainda não há definição sobre como a legenda será identificada nos próximos anos, mas a previsão é que o partido divulgue seu novo nome em reunião do diretório estadual no próximo mês de dezembro. “É uma novidade que vai facilitar na hora de trazer outros partidos e dar uma cara nova à proposta do PPS”, finaliza.

Compartilhar no
Por: Maria Clara Estrêla

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário