Por rivalidade em Picos, Nerinho fecha as portas para se filiar ao MDB

Em litígio com o PTB após partido proibir alianças com o PT, o deputado enfrenta para ir para uma nova legenda

30/09/2021 07:47h

Compartilhar no

O deputado Nerinho (PTB) praticamente fechou as portas para uma eventual filiação ao MDB. Em litígio com o PTB, após o presidente do partido, Roberto Jefferson, proibir alianças com o PT e a esquerda, tanto Nerinho quanto Janaínna Marques enfrentam dificuldades para escolher uma nova legenda. A criação das federações partidárias, aprovada no senado na última segunda, pode ajudar os dois deputados a encontrarem uma nova casa.  

Em lados opostos na cidade de Picos, rival de mdbistas históricos como os deputados Severo Eulalio e Pablo Santos, Nerinho confirmou que a sua ida para o MDB é praticamente inviável.

“O MDB é um partido grande, seria um orgulho ir para a legenda. Porém antes de ser deputado eu sou municipalista, em Picos já existe uma conjuntura do MDB de dois deputados atuantes, deputado Pablo e deputado Severo que já compõe a agremiação. Tendo outras opções, mesmo respeitando o MDB, a minha opção nesse momento não é a número um”, sentenciou o deputado.

Nerinho ainda confirmou que a criação da federação partidária pode beneficiar ele e sua companheiro de legenda Janaínna Marques. O deputado mais uma vez decretou o seu rompimento com o PTB.

“Foi uma mudança muito significativa com a reforma, aqui no Piauí vamos sentar com o governador, terei uma reunião com o governador e o senador João Vicente para vermos o que é melhor. Certeza, certeza é que eu não fico no PTB, tem um estatuto dentro do PTB que não aceita coligações com partido de esquerda. É 100% de certeza de sair do PTB. Com a federação vamos saber a tendência a nível de Brasília, o normal é buscar um partido que tenha uma aliança com o PT ou qualquer outro partido que componha a base do Wellington”, finalizou o parlamentar. 

Foto: Assis Fernandes/ODIA

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário