Políticos comentam agressões a Ciro Gomes em protestos da esquerda

Enzo Samuel disse que os atos seriam "isolados", não representando o ideal da esquerda.

04/10/2021 12:31h - Atualizado em 04/10/2021 12:39h

Compartilhar no

Políticos piauienses criticaram as agressões ao pré-candidato a presidente da República, Ciro Gomes, nos atos em protesto contra o presidente Jair Bolsonaro, no último domingo (3). Manifestantes ligados ao PT e à Central Única dos Trabalhadores chegaram a atirar uma garrafa e pedaços de pau contra Ciro Gomes. O ex-governador cearense é um dos críticos mais ferrenhos de Lula e frequentemente faz ataques à estratégia do Partido dos Trabalhadores. 

Foto: Tárcio Cruz/ODIA

Membro do PDT, o vereador Enzo Samuel lamentou os ataques contra Ciro Gomes e revelou que os atos seriam "isolados", não representando o ideal da esquerda. 

"A gente não pode atribuir isso as esquerdas. Acho que foi um ato isolado, que acontece quando você está no meio das massas, nem sempre se agrada a todos. Prefiro ver como um ato isolado, e ver o ato em si que é muito importante e para um bem maior que é a democracia do nosso país. O Ciro Gomes vai carregar com a sua candidatura o projeto que nós temos de governo para o nosso país. Vamos tentar levar o nome dele ao máximo de locais possíveis", lamentou o vereador. 

Em nota, o PDT nacional lamentou o ato ocorrido. Segundo o partido, as agressões não intimidarão a movimentação. 

"meia dúzia de militantes que estavam em um bar, visivelmente alterados. São atos covardes de quem não está interessado no país. Esses covardes não intimidarão quem quer que seja. Ciro e o PDT seguirão na luta contra Bolsonaro e a favor do Brasil", revelou a sigla em nota. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário