• the shopping
  • Tirulipa
  • novembro azul 2018
  • show gustavo lima
  • Estreia programa Italo Motta
  • TV O DIA - fullbanner w3b
  • TV O Dia - fullbanner

PF cumpre 9 mandados de busca ligados a inquérito que investiga Romero Jucá

Jucá teria recebido propinas da Odebrecht para ajudar a aprovar uma resolução do Senado que buscava restringir a guerra fiscal nos portos brasileiros.

08/11/2018 10:39h

A Polícia Federal cumpre nesta quinta-feira (8) nove mandados de busca e apreensão no estado de São Paulo. A operação, batizada de Armistício, faz parte de inquérito que investiga o senador Romero Jucá (MDB-RR) por recebimento de propinas da Odebrecht.

Romero Jucá não conseguiu se reeleger e ficará sem mandato a partir de 2019, depois de 24 anos no Senado. Ele foi líder do governo no Senado nas gestões de Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Luiz Inácio da Silva (PT), Dilma Rousseff (PT) e de Michel Temer (MDB). Jucá teria recebido R$ 4 milhões (Foto: Antônio Cruz / Agência Brasil)

Os subornos teriam sido pagos em 2012, para que Jucá ajudasse a aprovar uma resolução do Senado que buscava restringir a guerra fiscal nos portos brasileiros. O texto unificava alíquotas de ICMS praticadas pelos estados, o que beneficiaria a Odebrecht.

Segundo a PF, os pagamentos indevidos, de R$ 4 milhões, teriam sido pagos pela empreiteira, "que tinha interesse na edição do ato".

O caso foi delatado por três executivos do grupo. Os valores teriam sido entregues em espécie ao congressista.

Dos nove mandados de busca e apreensão, sete são na cidade de São Paulo, um Santos e um em Campo Limpo Paulista. Romero Jucá não é alvo da operação desta quinta. Mais informações estão sob sigilo.

Segundo um investigador, as medidas miram pessoas ligadas ao senador. Elas foram deferidas pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin.

Fonte: Folhapress

Deixe seu comentário






Enquete

Um jovem morreu ao sofrer descarga elétrica colocando celular para carregar. Quais cuidados você toma em relação a isso?

ver resultado