Petistas do Piauí comemoram absolvição de Lula no caso do "sítio de Atibaia"

Lula era acusado de corrupção e lavagem de dinheiro, no caso que ficou conhecido como sítio de Atibaia

23/08/2021 12:40h - Atualizado em 23/08/2021 12:54h

Compartilhar no

Representantes do Partido dos Trabalhadores no estado valorizaram mais uma vitória do ex-presidente Lula na justiça, a décima sétima decisão judicial favorável. No último sábado (21), a juíza Pollyanna Martins Alves, da 12° Vara Federal de Brasília, rejeitou denúncia contra Lula que era acusado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, no caso que ficou conhecido como sítio de Atibaia. 

O Ministério Público havia pedido reabertura do caso após o processo ser transferido para Brasília. Na decisão a magistrada negou o pedido do procurador da República, Frederico Paiva, para que a ação fosse reiniciada. Para a juíza não foram apresentadas provas suficientes para o reinicio do processo. O deputado estadual João De Deus (PT) criticou o histórico de atuação de Sérgio Moro no processo e valorizou a decisão da justiça.

"É uma confirmação daquilo que ele sempre dizia, que houve uma armação contra ele, isso é muito claro. Toda a condução do juiz Sérgio Moro, a condução coercitiva, a busca na casa do ex-presidente Lula, que não encontraram nada. Depois veio a condenação na história do triplex sem nenhum fundamento e depois o sítio de Atibaia. Essa coisa vai sendo desmontada aos poucos, já foram 17 processos que por falta de consistência ele é absolvido, isso mostra que ele é um bravo guerreiro, foi preso e nunca entregou os pontos, enfrentou e está livre. O judiciário é importante em qualquer país do mundo, mas os seres humanos cometem falhas, na minha avaliação está provado que o ex-juiz Sérgio Moro agiu com outros interesses"; criticou o deputado.

Nas redes sociais vários deputados do Partido dos Trabalhadores valorizaram a absolvição. Lula encerrou neste final de semana sua agenda pelo nordeste, o ex-presidente esteve nos estados de Pernambuco, Piauí, Maranhão e Ceará. 

FOTO: Assis Fernandes/ODIA

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário