Pesquisa para o Governo do Maranhão mostra Flávio Dino com 56% e Lobão, 27%

Na disputa pelo Senado, Roberto Rocha, da coligação "Todos Pelo Maranhão", aparece com 32%. Gastão Vieira (PMDB) tem 28%.

07/09/2014 11:59h - Atualizado em 07/09/2014 12:22h

Compartilhar no

A mais recente pesquisa Exata/TVGuará/Fiema mostra estabilidade na disputa pelo Governo do Maranhão. O candidato da coligação "Todos Pelo Maranhão", Flávio Dino, continua na liderança, e tem 56% das intenções de voto. O levantamento foi divulgado neste sábado (6) pela TV Guará. Na pesquisa anterior, divulgada no dia 2, Flávio tinha 55%.

Se a eleição fosse hoje, Flávio seria eleito no primeiro turno – um cenário que vem sendo confirmado outras as pesquisas registradas e divulgadas até agora.

Lobão Filho (PMDB), candidato da coligação "Pra frente, Maranhão", apoiado pela governadora Roseana Sarney (PMDB), aparece em segundo lugar, com 27% dos votos. No levantamento anterior, ele tinha 25%. A margem de erro da pesquisa é de 3,2 pontos para mais ou para menos.

Zé Luislago (PPL) tem 2%. Saulo Arcangeli (PSTU), Pedrosa (PSOL) e Prof. Josivaldo (PCB) têm 1% cada.

Votos nulos e brancos somam 6%. Eram 8% na pesquisa anterior. Os eleitores que não sabem ou não responderam pontuam 6%; antes, eram 7%.

Senado

Na disputa pelo Senado, Roberto Rocha, da coligação "Todos Pelo Maranhão", aparece com 32%, frente os 29% anteriores. O candidato Gastão Vieira (PMDB) tem 28%; antes eram 27%. Haroldo Sabóia e Marcos Silva têm 6% cada. Gersão e Evan de Andrade têm 1% cada

Registro

A pesquisa foi realizada entre os dias 2 e 5 de setembro, quando foram ouvidas 1.400 pessoas em 45 municípios maranhenses escolhidos aleatoriamente, mas contemplando as quatro regiões do Estado e a capital São Luís. A margem de erro da pesquisa é de 3,2 pontos percentuais para mais ou para menos, com nível de confiança de 95%.

A pesquisa avaliou as intenções de voto sob o protocolo MA – 00041/2014.

Compartilhar no
Fonte: Da Redação

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário