• Canta
  • SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia

Pacote deve avançar mesmo após vazamentos de Sérgio Moro

Presidente da comissão especial que analisa a projeto, Margarete Coelho ressalta a importância de Moro comparecer à Câmara Federal.

28/06/2019 07:12h

Presidente do Grupo de Trabalho (GT) que discute o pacote anticrime do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, na Câmara Federal, a deputada Margarete Coelho (Progressistas) afirmou que os últimos acontecimentos revelando supostas conversas do ex-juiz da Lava Jato e procurador Deltan Dallagnol não devem interferir na tramitação da matéria na Casa.

“Na verdade, o que está acontecendo é que a reforma da Previdência está exigindo um grande esforço da Câmara, e muitos parlamentares do GT Penal e Processual Penal fazem parte também da CCJ e da Comissão Especial que aprecia a reforma da Previdência. Então, neste momento, não há como discutir os dois concomitantemente. Ambos os debates são muito importantes para a sociedade e precisam de uma total dedicação dos parlamentares”, esclareceu a piauiense.

Reforma da Previdência está exigindo um grande esforço do legislativo, disse Margarete - Foto: Assis Fernandes/O Dia

Devido a esse cenário, é muito improvável que o pacote avance neste semestre e ainda que a presidente do GT negue, a revelação dos supostos diálogos envolvendo o ministro devem mesmo esfriar a discussão, haja visto que o relatório do projeto anticrime, que deveria ter sido apresentado duas semanas atrás, foi cancelado.

Convocação

Margarete ainda ressaltou a importância de Moro comparecer à Câmara para esclarecer as conversas vazadas pelo site Intercept. “Entendo que na condição de ocupante de um cargo público de natureza política, o Ministro deve estar sempre à disposição para prestar esclarecimentos à população. Isso faz parte do seu rol de obrigações. É da democracia”, frisou.

Apesar de ter comparecido ao Senado na semana passada (19), o ministro anunciou na última segunda-feira (24) que, devido a uma viagem aos Estados Unidos, não poderia comparecer à audiência pública marcada para quarta-feira (26), da qual ele era um dos convidados. No entanto, ele se colocou à disposição para participar em outra oportunidade.

Por: Breno Cavalcante - Jornal O Dia

Deixe seu comentário