Orçamento 2018 deve priorizar folha de pagamento, diz secretário

Governo prevê crescimento reduzido das receitas para o próximo ano

01/06/2017 08:57h

Compartilhar no
O Secretário de Planejamento, Antônio Neto, e representantes de órgãos estaduais participaram ontem (31) de uma audiência pública na Assembleia Legislativa para discutir a Lei de Diretrizes Orçamentária, que compreende as metas e prioridades da administração para o próximo ano. A LDO orienta a elabora do orçamento para o próximo exercício financeiro. 

Secretários apresentam projeto da LDO aos deputados estaduais durante audiência pública (Foto: Assis Fernandes/ O Dia)
Antônio Neto apresentou os valores referentes às receitas, às dívidas e à perspectiva de crescimento com base na economia local e nacional. De acordo com o secretário, os números apontam um crescimento reduzido das receitas para o próximo ano. “Vai ter um acréscimo menor que o esperado, menor que o adequado. Vamos ter que estruturar o orçamento com base nesses paramentos”, explicou. 

O Fundo de Participação dos Estados (FPE), segundo o secretário, não tem repassado o valor que normalmente envia ao Piauí, o que tem causado maior dificuldade em administrar as finanças. “Temos queda no ICMS com a receita própria do estado. Se não está produzindo, não está vendo, isso vai afetar diretamente na arrecadação”, ressaltou. 
Para o próximo ano, a meta é priorizar os gastos com folha de pagamento, saúde, educação e segurança. “As outras partes de investimento, como obras, teremos que buscar recursos através de operações de crédito ou outras operações internacionais”, pontuou.
Compartilhar no
Por: Ithyara Borges

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário