• COMBATE AO MOSQUITO AEDES AEGYPTI 2019 - 2020
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Presidente do Patriota diz esperar aliança com Bolsonaro para 2020

Adilson Barroso acredita que o partido do presidente não fique pronto para eleições municipais

06/12/2019 17:32h - Atualizado em 09/12/2019 09:38h

O presidente Jair Bolsonaro tem até o mês de abril do próximo ao para conseguir 491.967 assinaturas para que seu partido, o Aliança pelo Brasil, possa disputar as eleições de 2020. Mas caso não consiga o feito até lá, tem o Patriota à disposição para formar chapas nas disputas municipais.

Essa é a posição do presidente do Patriota, Adilson Barroso, que esteve nesta sexta-feira (6) em Teresina, em evento que celebrou novas filiações à sigla. Ele aposta que dificilmente o partido de Bolsonaro esteja apto para concorrer no pleito municipal do próximo ano.

“Falar de montagem de partido eu posso dizer porque fundei o PEN. Sei a dificuldade que foi. Demorei quase seis anos. Já está entrando o recesso dos ministros (do Tribunal Superior Tribunal) e volta só em fevereiro. Só se for um milagre de Deus para ele ter o partido”, disse.

Adilson acredita que sem o Aliança pelo Brasil, o presidente Bolsonaro deve fechar alianças para direcionar apoio a outros partidos nas eleições do próximo ano. Ele espera que parte do capital político do presidente seja transferido para o Patriota, para isso afirma que partido está aberto para as orientações de Bolsonaro.

Adilson Barroso diz que o Patriota está de portar abertas para o presidente Bolsonaro (Foto: Elias Fontinele / O DIA)

O presidente do Patriota apoia o modelo de gestão do presidente da república e defende aos filhos de Bolsonaro ao afirmar que eles têm o apoio da maioria dos brasileiros. “Os políticos ficam fazendo tudo certo e quando abrem as urnas não tem voto. Quem está certo é o Bolsonaro e a família Bolsonaro. São milhões de votos, são apoiados pelo povo. Vai dizer que eles estão errados? São trabalhadores, habilidosos”.

Em Teresina, o Patriota vai buscar indicar o vice do candidato indicado pelo prefeito Firmino Filho. Contudo, o presidente nacional não descarta a possibilidade de uma candidatura própria caso surja um nome competitivo na sigla. Já para a Câmara Municipal, o partido espera eleger entre três e quatro vereadores.

Por: Otávio Neto

Deixe seu comentário