"Não havia provas", diz W. Dias sobre anulação das condenações de Lula

O governador do Piauí comemorou, através das redes sociais, a decisão do ministro do STF, Edson Fachin

08/03/2021 17:59h - Atualizado em 08/03/2021 18:05h

Compartilhar no

O governador Wellington Dias (PT) comemorou, em suas redes sociais, a decisão monocrática do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), de anular todas as condenações contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no âmbito da Operação Lava Jato nesta sexta-feira (8), tornando o líder petista elegível para disputar cargo público novamente.

“Digo sempre que a verdade às vezes demora, mas sempre vence. O fato é que, além de um julgamento ilegal, não havia provas. Teve manipulação de todo jeito (...) Uma vergonha o que fizeram com o líder mais popular da história do Brasil, aquele que fez pelos mais pobres. É uma decisão que lava a alma não só do Lula, mas de todos que desejam que prevaleça a constituição”, escreveu o piauiense.

Pela decisão do magistrado, ficam anuladas as condenações nos casos do triplex do Guarujá, em São Paulo, com pena de 8 anos e 10 meses de prisão, e do sítio em Atibaia, também no estado paulista, na qual Lula recebeu pena de 17 anos de prisão. Os processos deverão ser remetidos para a Justiça Federal em Brasília para nova análise do caso. 

Essa foi a primeira vez que o relator do caso analisou especificamente um pedido da defesa sobre a competência da Justiça Federal do Paraná. A defesa entrou com o habeas corpus depois que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) concluiu o julgamento do primeiro caso em que Lula foi condenado, o do triplex. “Aplico aqui o entendimento majoritário que veio se formando e agora já se consolidou no colegiado. E o faço por respeito à maioria, sem embargo de que restei vencido em numerosos julgamentos”, pontuou Fachin.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário