• Curta Doar
  • Teresina 167 anos
  • Equatorial fullbanner
  • Casa dos salgados
  • Novo app Jornal O Dia

Margarete diz que seria a 1ª a entregar cargos se PP rompesse com W. Dias

A parlamentar reafirmou que já é uma questão superada a polêmica envolvendo a nomeação da sua irmã, Sádia Castro, para a Secretaria do Meio Ambiente.

17/05/2019 13:40h

A deputada Margarete Coelho (Progressistas) afirmou nesta sexta-feira (17) que, se por alguma razão seu partido decidisse romper a aliança com o governador, ela seria a primeira a entregar os cargos para os quais fez indicações.

A parlamentar reafirmou que já é uma questão superada a polêmica envolvendo a nomeação da sua irmã, Sádia Castro, para a Secretaria do Meio Ambiente, pelo governador Wellington Dias (PT) - escolha que teria contrariado alas dentro do Progressistas, sobretudo o senador Ciro Nogueira e o ex-deputado federal Maia Filho, Mainha, que iria assumir o posto.

"Eu sou Progressistas de primeira hora. Aliás, eu acho que das pessoas que têm mandato no Progressistas eu sou a que tem a filiação mais antiga [no Piauí]. Minha ficha de filiação foi abonada pelo senador Lucídio Portella, com muito orgulho. Era uma pessoa pela qual eu tinha um carinho enorme e também gozava do carinho dele [...] E a Sádia sempre fez campanhas conosco, sempre foi uma pessoa muito dedicada ao partido, inclusive, foi filiada e membro de órgãos do partido. Pra mim, isso está completamente superado", afirmou Margarete.

A deputada federal Margarete Coelho (Foto: Moura Alves / Arquivo O DIA)

Sobre as eleições de 2020, Margarete disse que nunca tratou com seu partido sobre a possibilidade de ser lançada candidata a prefeita de Teresina. Mas ressaltou que aceitaria a missão e que seria uma honra receber o apoio do governador Wellington Dias (PT) e do prefeito Firmino Filho (PSDB), embora, segundo ela, ainda não tenha conversado sobre esse assunto com nenhum dos dois.

Margarete também descarta a possibilidade de migrar de partido para poder se candidatar à Prefeitura da capital.

"Eu estou muito feliz com meu mandato de deputada federal. Tenho encontrado espaço para trabalhar, tenho participado dos debates nacionais. Acho que tenho elevado o nome do nosso estado em cada oportunidade. Candidata a prefeita de Teresina só se for pelo Progressistas, e com o apoio decisivo do senador Ciro Nogueira e da nossa militância. Mas, sinceramente, isso nunca foi tratado no partido. Nunca tratei disso com o governador Wellington Dias e também nunca tratei disso com o prefeito Firmino Filho", disse. 

Por: Cícero Portela

Deixe seu comentário