• Novo app Jornal O Dia
  • ITNET
  • TV O DIA att
  • TV O Dia - fullbanner

Marden diz não ter mais nenhum alinhamento político com Firmino

O mau clima no PSDB vem desde as eleições do ano passado, quando o partido saiu de duas cadeiras na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) para apenas uma, com o próprio Marden.

12/03/2019 06:56h

Apesar de ainda respeitar a figura pública do prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), o deputado estadual Marden Menezes (PSDB) afirmou que a parceria política que os dois já tiveram em outros tempos, inclusive nas eleições de 2016, não existe mais, evidenciando um racha de lideranças dentro do partido. 

“Ele tem sua forma de fazer política e eu tenho a minha. Eu o respeito, sempre respeitei e continuarei respeitando como cidadão, como homem público e como gestor, agora deixando claro, não tenho nenhum alinhamento político com o prefeito da capital”, dispara o parlamentar tucano. 

O mau clima no PSDB vem desde as eleições do ano passado, quando o partido saiu de duas cadeiras na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) para apenas uma, com o próprio Marden, e ainda viu seu candidato a governador, Luciano Nunes, sair derrotado no pleito. Na ocasião, Firmino foi acusado de esvaziar a sigla, que por sua vez, afirmou o partido não pode ser “agência de votos para deputados”. 

Por outro lado, Marden disse estranhar a declaração do prefeito da capital, já que tem procurado fortalecer o PSDB atraindo novos filiados, e não o contrário. “A vida toda procurei fortalecer o partido, se alguém fez o caminho inverso, cada um responde pelos seus atos”, pontua. 


O deputado diz que tem trabalhado para fortalecer o PSDB no Piauí, ao contrário de outras lideranças - Foto: Poliana Oliveira/O Dia

A permanência, tanto de Firmino como de Marden, ainda é uma incógnita já que aquele é um dos alvos do PP, visando as eleições de 2022, e este, com convites de outros partidos, já afirmou que avalia as condições para continuar na sigla tucana. 

Deputado não descarta concorrer à Prefeitura de Teresina em 2020, mesmo que por outra sigla 

O deputado estadual Marden Menezes (PSDB) também comentou nesta segunda-feira (11) que pode ser candidato a prefeito de Teresina nas eleições de 2020. Ele foi convidado recentemente pelo Democratas (DEM) do Piauí para, além de se filiar, ser o candidato da sigla em oposição ao futuro sucesso do prefeito Firmino Filho (PSDB) no pleito do ano que vem. 

“Não descarto nenhuma possibilidade. Vou avaliar com muito carinho e reitero que candidatura majoritária não é de uma pessoa só, é de um grupo, do coletivo. Se o meu nome fosse avaliado como ideal para apresentar as oposições e esse sentimento, não teria dificuldade em avaliar e tomar uma decisão”, disse o parlamentar tucano. 

Apesar disso, Marden segue no PSDB e afirma que uma candidatura majoritária não depende apenas da sua própria vontade e nem pode ser impos ta por uma única pessoa. “Tenho essa consciência de que há uma identificação entre o meu trabalho e a opinião pública em Teresina”, considera. 

Em relação às eleições na capital do ano que vem, o exdeputado Luciano Nunes, presidente do PSDB no Piauí, garantiu que a sigla terá candidatura própria. Ele ainda explicou que conta com Firmino, desafeto político de Marden, na condução desse processo.

Por: Breno Cavalcante - Jornal O Dia

Deixe seu comentário