• Clínica Shirley Holanda
  • Semana do servidor
  • Netlux
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Major Paulo Roberto é expulso do SDD por infidelidade partidária

Uma comissão formada pelo secretário gera da sigla, Emídio Júnior; o tesoureiro, Scheivan Lima; e a secretária da mulher, Josiene Marques, foi responsável por deliberar o resultado.

04/10/2019 13:10h - Atualizado em 04/10/2019 16:28h

O vereador Major Paulo Roberto foi expulso dos quadros do Solidariedade na tarde dessa quinta-feira(03). A decisão, que ainda cabe recurso, foi proferida por um representante de executiva nacional da sigla, que esteve em Teresina para acompanhar o julgamento do caso. Uma comissão formada pelo secretário gera da sigla, Emídio Júnior; o tesoureiro, Scheivan Lima; e a secretária da mulher, Josiene Marques, foi responsável por deliberar o resultado. 



Leia também

Paulo Roberto diz não ter interesse de permanecer no Solidariedade 

Major Paulo Roberto não descarta diálogo com grupo de Firmino 


O parlamentar, que é acusado de infidelidade partidária, compareceu à sede do diretório estadual acompanhado de seu advogado, para apresentar a tese de defesa, que não foi acatada pela comissão, que acabou decidindo pela expulsão dos quadros do partido. 

“Estivemos reunidos com o presidente da comissão de ética e foi dado o parecer da expulsão do vereador major Paulo roberto do partido. Existe um processo de infidelidade partidária, e a decisão da comissão estadual foi movida por esse processo, que tem provas contundentes que o major praticou a infidelidade partidária”, explicou a secretária da mulher do Solidariedade-PI, Josiene Marques.

Já o vereador major Paulo Roberto ainda não decidiu se vai recorrer da decisão. Durante o julgamento realizado na tarde de ontem ele chegou a pedir a anulação da audiência, por conta da ausência do membro que o acusou de infidelidade. O parlamentar também questiona a legitimidade dos membros da comissão que analisou a denúncia. 

“A comissão foi feita por coligados ao deputado Evaldo Gomes, todos possuem menos de um ano de filiação. No meu ponto de vista, uma comissão já marcada para minha expulsão”, avaliou o Paulo Roberto, que nega que o processo tenha gerado desgaste para o seu projeto político. “Acredito que quem teve desgaste nessa história toda é quem está perseguindo, quem está sendo perseguido está no lucro”, completou. 


Edição: João Magalhães
Por: Natanael Souza

Deixe seu comentário