• Premium Outlet
  • Salve Maria
  • Jovens escritores 2019
  • Banner paraíba
  • AZ no rádio
  • cachoeir piaui
  • Novo app Jornal O Dia
  • TV O DIA att
  • TV O Dia - fullbanner

Justiça nega busca contra advogado de autor de facada em Bolsonaro

Em dezembro, a Polícia Federal de Minas Gerais cumpriu mandado de busca e apreensão em propriedades do advogado.

01/03/2019 14:37h

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região concedeu liminar cancelando o pedido de quebra de sigilo e o mandado de busca e apreensão em propriedades de Zanone Manuel de Oliveira Júnior, um dos advogados de Adelio Bispo de Oliveira, autor da facada contra Jair Bolsonaro.

Na decisão, o desembargador federal Néviton Guedes julgou suspensos "a decisão sob comento, especificamente, quanto à busca e apreensão de livros caixa, recibos e comprovantes de pagamento e honorários e do aparelho telefônico do advogado representado, bem assim qualquer ato de análise ou perícia dos materiais apreendidos em decorrência dessa decisão da decisão [de busca e apreensão], protegidos pelo sigilo profissional".

"Também determino, de ofício, para resguardar a reversibilidade da presente decisão, o recolhimento e o acautelamento em juízo, imediatamente, de todo o material apreendido e alcançado, estritamente, em razão do ato aqui impugnado, que deverá permanecer em juízo e determinar, por ora, também para resguardar a eficácia da decisão final, de ofício, a devolução ao juízo de qualquer registros realizados e/ou informações colhidas, especificamente, referidos aos atos e documentos aqui abrangidos, ou seja, em decorrência da decisão ora impugnada", segue o texto.

Em dezembro, a Polícia Federal de Minas Gerais cumpriu mandado de busca e apreensão em propriedades do advogado. Segundo o delegado responsável pelas investigações, Rodrigo Morais Fernandes, o objetivo da operação é apreender e periciar documentos, celulares e computadores para descobrir quem paga o trabalho do advogado de Adelio. A operação foi autorizada pelo juiz Bruno Souza Sabino, titular da 3ª Vara Federal de Juiz de Fora, onde tramita o processo contra o agressor de Bolsonaro.

As buscas ocorreram em um prédio comercial de propriedade do advogado no bairro de Eldorado, em Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte (MG). No local funciona a banca de advocacia, um hotel e uma locadora de carro, de propriedade de Zanone, além de outros espaços alugados a terceiros.

Fonte: Folhapress

Deixe seu comentário