Justiça determina bloqueio de bens do prefeito Dó Bacelar

Prefeito teria deixado de pagar salários de servidores municipais nos meses de novembro e dezembro de 2012.

03/07/2017 08:26h

Compartilhar no
O juiz Ulisses Gonçalves da Silva Neto, da Vara única da comarca de Porto, determinou o bloqueio de bens no valor de R$ 68.761,20 do prefeito de Porto, Domingos Bacelar de Carvalho, o Dó Bacelar (PP). A decisão é consequência de pedido do Ministério Público que alega irregularidades cometidas por Dó Bacelar no final do ano de 2012, quando ele na condição de prefeito, teria deixado de pagar salários de servidores municipais nos meses de novembro e dezembro. 

Na decisão, para determinar o bloqueio de bens de Dó Bacelar, que exerce o mandato de prefeito pela quinta vez, o magistrado também determina o envio da decisão ao Banco Central do Brasil, ofício ao Detran-PI, assim como ofícios aos cartórios imobiliários de Nossa Senhora dos Remédios, Porto, Miguel Alves, União e Teresina, “a fim de que gravem em indisponibilidade bens imóveis do registrado em nome do réu. Tudo para cumprimento em 10 dias”, diz a decisão. 
Dó bacelar exerce o mandato de prefeito de porto pela quinta vez (Foto: O Dia)

O juiz reconheceu que no final de 2012, a gestão municipal da Prefeitura descontou valores dos vencimentos dos servidores para quitar empréstimos consignados junto ao Banco Bradesco, no entanto, os valores não foram repassados a instituição financeira. A pratica confirma crime de improbidade administrativa, cometido pelo então prefeito Dó Bacelar. 
O DIA tentou contato por telefone com o prefeito Dó Bacelar, mas o telefone estava fora de área. A cidade de Porto tem cerca de 12 mil habitantes, e está localizada a 134 quilômetros ao norte de Teresina
Compartilhar no
Por: João Magalhães

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário