• Natal
  • Policlinica
  • Motociclista
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Justiça cassa prefeita e vice prefeito de São Raimundo Nonato

A decisão também atinge o deputado estadual Hélio Isaías, esposo da prefeita, que fica inelegível por oito anos

02/09/2019 17:48h

O juiz Mário Soares de Alencar, da 13ª vara eleitoral, cassou os mandatos da prefeita de São Raimundo Nonato, Carmelita Castro (PP), e de seu vice, Luís Alberto Costa Macedo (PT). Os dois são acusados da prática de atos de abuso de poder econômico e político, e de conduta vedada nas últimas eleições, em 2016.

A decisão também tornou a prefeita e o vice-prefeito inelegíveis por um período de oito anos, bem como o deputado estadual Hélio Isaías, então secretário estadual de defesa Civil, e esposo de Carmelita.

Além deles, os vereadores Rian Marcos Alves da Silva, Nunes de Jesus Santos, Laércio Dias de Carvalho e José Ronaldo Deodato de Siqueira tiveram seus mandatos cassados pela Justiça Eleitoral.

A decisão, proferida no último domingo (01), foi baseada em uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral impetrada pela coligação Força do Povo, encabeçada pelo ex-prefeito Avelar Ferreira, então candidato à Prefeitura de São Raimundo Nonato.

O magistrado entendeu que foram oferecidas  diversas benesses a eleitores que se encontravam em grave situação de estiagem, como poços tubulares, reformas e barragens. As obras teriam sido realizadas através da Secretária de Defesa Civil, comandada à época por Hélio Isaías.

Além da cassação e inelegibilidade, a prefeita, o vice, e os vereadores também foram condenados a pagar uma multa de 5 mil UFIR. Já o deputado Hélio Isaías foi condenado a pagar uma multa de 50 mil UFIR.

O juiz  da 13ª vara eleitoral também determinou a expedição  do calendário eleitoral para a eleição suplementar  para Prefeito e Vice-Prefeito de São Raimundo Nonato, bem como a posse dos suplentes dos vereadores que foram cassados.

Outro Lado

 O Portal O Dia tentou contato com a prefeita Carmelita Castro, com o deputado Hélio Isaías e os demais condenados, mas até o momento não obteve retorno.

Por: Natanael Souza

Deixe seu comentário