• SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Júlio César diz que frase de Guedes foi “inoportuna”, mas defende reformas

“Ninguém é parasita. Toda regra tem exceções e pode ser a uma dessas exceções a quem ele estava se dirigindo", disse o parlamentar.

11/02/2020 08:41h

Ao defender as reformas econômicas do Governo Federal na semana passada, o ministro Paulo Guedes comparou os servidores públicos a “parasitas”, provocando uma série de reações não apenas das entidades ligadas a este segmento, mas também entre diversos políticos, como do deputado federal Júlio César (PSD).

Membro da base governista na Câmara, o piauiense considerou inapropriado a fala do ministro. “Ninguém é parasita. Toda regra tem exceções e pode ser a uma dessas exceções a quem ele estava se dirigindo e não ao total de servidores, que é de quase um milhão de pessoas, só do Governo Federal (...) acho que ele poderia até refazer e corrigir essa declaração, porque é muito inoportuna”, disse.


O deputado federal piauiense criticou a postura do ministro - Foto: Thiago Amaral/Alepi

Apesar disso, Júlio César avalia que o episódio não deve criar empecilho para a tramitação das pautas econômicas no Congresso Nacional, como a reforma Tributária. Integrante da comissão responsável pela análise da proposta, o deputado considera fundamental a aprovação da matéria.

“Tem que tirar um pouco dos que têm privilégios e compensar aqueles que são mais excluídos, vou trabalhar nesse sentido. Não vamos admitir o crescimento da carga tributária ao povo brasileiro, vamos trabalhar para simplificar, distribuir e fortalecer os entes federados, principalmente os municípios”, finalizou o parlamentar.

Por: Breno Cavalcante, do Jornal O Dia

Deixe seu comentário