• Enem
  • Jovens escritores 2019
  • Banner paraíba
  • AZ no rádio
  • cachoeir piaui
  • Novo app Jornal O Dia
  • TV O DIA att
  • TV O Dia - fullbanner

Indicação de irmã para SEMAR é técnica, argumenta Margarete

Antes do anúncio de Sádia para a pasta, o nome mais cotado para a vaga era do ex-deputado federal Maia Filho, o Mainha.

07/05/2019 07:54h

A deputada federal Margarete Coelho (PP) afirmou que a indicação da irmã, a jornalista Sádia Castro, para a Secretaria Estadual do Meio Ambiente (SEMAR) atende ao critério escolhido pelo governador Wellington Dias (PT) na formação da sua nova equipe administrativa, por gestores de capacidade técnica.

"O governador queria um quadro técnico para a Secretaria do Meio Ambiente, tendo em vista que ela tem suas peculiaridades. O partido tem a Sádia Castro, que é minha irmã, mas é mestre, doutora e pós doutora em educação ambiental; seu currículo poucos professores no Brasil tem", defendeu a deputada.

Antes do anúncio de Sádia para a pasta, apontada como cota do PP na alocação de aliados no governo estadual, o nome mais cotado para a vaga era do ex-deputado federal Maia Filho, o Mainha, preterido no processo de negociações. Segundo Margarete, a indicação da irmã foi comunicada previamente ao senador Ciro Nogueira, presidente nacional da sigla.

"Tudo que eu faço, todas as minhas decisões e todas as minhas decisões dentro do partido. O senador Ciro não é simplesmente o presidente do meu partido, é meu amigo pessoal, um irmão e uma pessoa em quem eu confio, não só em decisões políticas, mas pessoais também", pontuou a parlamentar.

Por fim, a deputada fez questão de esclarecer que não há qualquer divergência com Mainha. Ele chegou a criticar a postura da colega, mas segundo ela, tudo foi resolvido internamente. “O Progressistas é um partido que conversa, dialoga e que decide unido, que entra e sai junto de toda e qualquer situação”, concluiu.


Edição: Biá Boakari
Por: Breno Cavalcante

Deixe seu comentário