Heráclito Fortes pode presidir superpartido de direita no Piauí com fusão de DEM e PSL

A sigla pode lançar uma terceira via para a presidência da República, nomes como Henrique Mandetta e Rodrigo Pacheco são ventilados

17/09/2021 08:31h

Compartilhar no

O ex-prefeito de Teresina, Heráclito Fortes, pode voltar ao cenário político piauiense com a criação do superpartido que deve ser formado com afusão do Democratas e do PSL. A maior sigla de direita que surgiria da união terá papel de protagonismo em 2022 e pode lançar uma terceira via para a presidência da República, nomes como o do ex-ministro da saúde, Henrique Mandetta, e do presidente do senado, Rodrigo Pacheco, são ventilados nos bastidores. No Piauí o novo partido tem como caminho natural uma aliança com a oposição de Ciro Nogueira e deve dar a coligação oposicionista força e corpo para a corrida ao palácio de Karnak.

Derrotado por Átila Lira por pouco mais de sete mil votos em 2018, Heráclito se afastou da política estadual, porém continua articulando em Brasília. Com grande prestígio junto a direção nacional do Democratas, o ex-senador assumiria a sigla para coordenar o processo de formação da chapa proporcional e das alianças majoritárias.

Líder do PSL no estado, o vereador Luís André deixou as portas abertas para Heráclito assumir o partido e destacou que o foco será a união do partido no estado.  

“As definições e o entendimento entre as duas executivas do Democratas e do PSL é pra se concretizar até o final do mês, espera-se uma evolução do dia 21. Nestes dez, quinze dias esses entendimentos irão se concretizar. Eu torço para que essa união seja boa para o país e que um candidato de terceira via possa representar as bandeiras do PSL e do Democratas, o número deve ser o 25 mas o nome ainda não se definiu. Aqui no Piauí o sonho é a eleição de um deputado federal. Temos o maior respeito pelo ex-senador Heráclito e vamos esperar os entendimentos, caso quem assuma nossa missão será uma união para o bem do nosso estado”, Concluiu. 

FOTO: Elias Fontinele/ODIA

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário