• Oxenthe! Sunset
  • TV O DIA att
  • TV O Dia - fullbanner

Gustavo Neiva será líder da oposição e Teresa Britto será vice-líder

Parlamentares garantem que o prefeito Firmino Filho (PSDB) não tem influência sobre eleição da mesa diretora da Alepi.

28/01/2019 13:38h - Atualizado em 28/01/2019 17:53h

O deputado Gustavo Neiva (PSB) afirmou nesta segunda-feira (28) que a decisão consensual de apoiar a candidatura de Themístocles Filho (MDB) à presidência da Assembleia Legislativa demonstra o quanto está afinado o bloco de oposição - formado por Teresa Britto (PV), Evaldo Gomes (Solidariedade), Marden Menezes (PSDB) e pelo próprio Gustavo.

Além do apoio ao emedebista, os quatro parlamentares também decidiram que, em 2019, Gustavo Neiva será o líder do grupo, e a deputada Teresa Britto será a vice-líder.

"Apesar de ser pequena, a oposição já demonstra sua unidade. É importante essa coesão, para a gente desenvolver um bom trabalho aqui na Casa [...] Vamos fazer uma oposição com responsabilidade, pautados nos temas de interesse da sociedade, e, não tenham dúvida, sempre estaremos do lado do povo do Piauí", afirma Gustavo Neiva.

Os deputados Evaldo Gomes, Gustavo Neiva, Marden Menezes e Teresa Britto confirmaram apoio à reeleição de Themístocles Filho (Foto: Natanael Souza / O DIA)

O deputado Evaldo Gomes reitera que o bloco da oposição está bem conectado e deve votar em harmonia não apenas na eleição para a mesa diretora, mas em outras votações importantes que ocorrerem na Casa.

O parlamentar diz torcer para que mais parlamentares confirmem a adesão a Themístocles, e explica por que considera que a reeleição do emedebista é o melhor para a Assembleia: "É um homem experiente, faz uma grande gestão aqui na Assembleia, é amigo dos deputados, tem um relacionamento muito forte com todos os deputados. O Themístocles é amigo mesmo daqueles que dizem que hoje não votariam nele. Então, eu acho que isso pesou muito - a amizade, o respeito que ele tem pelos deputados. Além do grande trabalho que ele fez na Assembleia, com a criação da TV Assembleia, com a Escola do Legislativo e tantas outras obras importantes para o bem do Poder Legislativo e da população", avalia Evaldo.


Firmino não tem influência sobre eleição da mesa diretora da Alepi, garantem deputados

Os deputados do bloco de oposição declararam nesta segunda-feira que o prefeito Firmino Filho (PSDB) não possui qualquer influência sobre a eleição da mesa diretora da Assembleia Legislativa do Piauí.

Evaldo afirma que sequer conversou com o prefeito sobre a questão. E Marden, que é correligionário de Firmino, foi enfático: "politicamente falando, hoje eu não tenho nenhuma proximidade com o prefeito".

Já Gustavo revela que no último domingo, 27, chegou a se reunir com Firmino, mas o tucano não teria feito nenhum apelo a favor da candidatura do deputado Hélio Isaías (Progressistas) - isto segundo a versão do pessebista.

"[O prefeito] não me pediu nada. Foi uma conversa entre dois políticos. Tomamos café juntos, conversamos sobre política nacional, sobre política estadual e, claro, conversamos também sobre a Assembleia Legislativa, mas não houve nenhum pedido nesse sentido", garante Neiva.

Nas últimas semanas, especulou-se que o prefeito teria tentado influenciar no processo, a favor da chapa de Hélio Isaías. A investida do tucano, segundo os boatos, teria ocorrido a pedido do senador Ciro Nogueira (Progressistas), e também seria uma retaliação a Themístocles, com quem Firmino mantém divergências desde a eleição para a mesa diretora de 2015, quando o peessedebista manifestou publicamente apoio à candidatura de Fábio Novo (PT).

O antagonismo entre o prefeito da capital e o presidente da Assembleia teria se agravado ainda mais em novembro de 2017, quando Themístocles articulou com Jeová Alencar (PSDB) para que o vereador antecipasse a eleição da mesa diretora da Câmara Municipal em mais de um ano, sem a anuência de Firmino. O prefeito estava em viagem à Europa quando a votação ocorreu, e Jeová foi reeleito presidente para o biênio 2019-2020, contrariando o prefeito, que teria a intenção de apoiar o nome do vereador licenciado Evandro Hidd (PDT), que é superintendente de Desenvolvimento Urbano da zona Sudeste.

Por: Cícero Portela

Deixe seu comentário