• show Legião Urbana
  • casa gourmet 2018
  • TV O DIA - fullbanner w3b
  • TV O Dia - fullbanner

Governo quer redução de R$ 150 milhões nas despesas para 2019

O Executivo anunciou uma série de medidas para cortar gastos neste final de ano e dentre as ações, estão inclusos revisão de contratos de locação de veículos e diárias de servidores.

26/11/2018 17:25h

O Governo do Estado do Piauí deu início, na semana passada, a uma série de medidas para reduzir os gastos em suas contas e conseguir manter o equilíbrio financeiro para início do novo de 2019, quando começa, também, o novo mandato do governador Wellington Dias. Nesta segunda-feira (26), o chefe do Executivo Estadual se reuniu com todos seus secretários, presidentes, coordenadores e superintendentes, para discutir como serão conduzidas estas reformas administrativas. O objetivo do Governo é reduzir em R$ 150 milhões os gastos nos mais diversos setores.

A informação foi repassada pelo próprio governador Wellington Dias, durante o encontro. De acordo com ele, o orçamento do Estado previsto para 2019 é da ordem de R$ 9,5 bilhões, mas, mesmo assim, o Estado precisa tomar algumas previdências para conseguir manter seu equilíbrio financeiro e garantir o pleno funcionamento da máquina pública neste final de ano. O período já é caracterizado pelo aumento nas despesas do poder público, sobretudo com o pagamento do 13ª salário aos servidores. O benefício, segundo a Secretaria de Fazenda do Estado, está garantido.


Foto: Assis Fernandes/O Dia

Dentre as medidas anunciadas para a redução dos gastos extraquadro, ou seja, os quadros de funcionários provisórios, está a revisão de contratos de manutenção, contratos de assistência técnica, de locação de veículos, contratos que, segundo Dias, exigem do diárias por parte dos servidores, além de um conjunto de outras despesas ainda não definidas pelo Executivo. As contenções possíveis de serem feitas são a pauta da reunião com os gestores.

“Estamos fazendo um esforço reduzir e alcançar esse patamar de cerca de R$ 150 milhões durante o próximo ano, o que representa algo próximo de R$ 14 milhões ou R$ 15 milhões por mês”, explicou Wellington Dias, acrescentando que não há ainda nenhuma definição acerca de cortes na máquina administrativa, ou seja, secretarias, coordenadorias e superintendências, uma vez que isso depende da aprovação do Poder Legislativo.

O objetivo, de acordo com o chefe do Executivo piauiense, é não apenas reduzir as despesas, mas também adequar a máquina pública ao programa de governo apresentado e eleito. “Na verdade, não concluímos ainda essa análise e ainda não tomei uma decisão sobre como vai ficar a nova estrutura, mas estamos trabalhando nesse caso”, explicou Wellington Dias.

Por: Maria Clara Estrêla, com informações de Zan Viana

Deixe seu comentário






Enquete

Um jovem morreu ao sofrer descarga elétrica colocando celular para carregar. Quais cuidados você toma em relação a isso?

ver resultado