• Novo app Jornal O Dia
  • ITNET
  • TV O DIA att
  • TV O Dia - fullbanner

Governadores do Nordeste defendem desarmamento

Gestores também detalharam plano de integração através de Consórcio.

15/03/2019 06:46h

Reunidos em São Luís (MA) nessa quinta-feira (14), os governadores do nordeste defenderam a manutenção do Estatuto do Desarmamento e se mostraram contrários a medidas que facilitam o acesso a armas de fogo. O tema é um dos tópicos da carta que vai ser encaminhada pelo Fórum de Governadores do Nordeste ao presidente Jair Bolsonaro. 

“Defendemos o atual Estatuto do Desarmamento e somos contrários a regras que ampliem a circulação de armas, mediante posse e porte de armas. Tragédias como o assassinato da vereadora Mariele e a de Suzano, no Estado de São Paulo, mostram que armas servem para matar e aumentar violência na sociedade. Somos solidários à dor das famílias, destas e de outras tragédias com armas, e é em respeito à memória das vítimas que assim nos manifestamos”, diz o texto assinado pelos governadores. 

Para o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), a defesa do Estatuto do Desarmamento é um dos principais pontos discutidos pelos gestores durante o Fórum. “Destaco a posição na defesa da política pelo desarmamento, uma política de paz. Nesse episódio de Suzano, em São Paulo, cresce a importância de um ponto como esse”, avaliou Dias. 


Reunidos em São Luís, governadores do Nordeste discutiram segurança pública, previdência, desenvolvimento regional, entre outros temas- Foto: Divulgação/Ccom

Outros Pontos 

Ainda durante o encontro dessa quinta-feira (14), os governadores do nordeste firmaram o Consórcio Nordeste, mecanismo de gestão que deve integrar a administração regional e que tem como objetivo gerar eficácia na gestão. Após a implementação, o Consórcio vai ser presidido pelo governador da Bahia, Rui Costa (PT). 

Os governadores também discutiram temas relacionados à Reforma da Previdência, e defenderam o que chamaram de “cláusulas de exceção”, pontos que não devem constar na reforma votada pelo Congresso Nacional. Além disso, os governadores também decidiram encaminhar ao presidente Jair Bolsonaro uma série de demandas por investimentos na região.

Por: Natanael Souza - Jornal O Dia

Deixe seu comentário