Galinha Canela-preta se torna patrimônio histórico-cultural do Piauí após votação na Alepi

A projeto foi apresentado pela deputada Elisângela Moura (PCdoB). Agora, o PL segue agora para sanção do governador Wellington Dias (PT).

11/08/2021 12:32h

Compartilhar no

A Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) aprovou, em sessão ordinária nessa terça-feira (11), Projeto de Lei presentado pela deputadaElisângela Moura (PCdoB) que torna patrimônio histórico, cultural e genético do Piauí a galinha da raça Canela-preta. O PL segue agora para sanção do governador Wellington Dias (PT).

Foto: Criatório Sertão Caipira/ YouTube 

Em suas redes sociais, a deputada escreveu que o município de Queimada Nova é o berço da raça. Além disso, o animal também é encontrado na maioria dos municípios piauienses.


“A presença da raça "Canela-Preta" foi encontrada na maioria dos municípios piauienses (Queimada Nova, Oeiras, Colônia do Piauí, São João do Piauí, União, Santo Inácio, dentre outros), sendo o município de Queimada Nova considerado o berço da raça, a capital da galinha caipira raça "Canela-Preta", pela antiguidade dos relatos da prática de criação e quantitativo de aves detectados no início da prospecção, principalmente em comunidades tradicionais, tendo como referência a comunidade quilombola Tapuio e também na comunidade indígena Cariri Serra Grande e em diversas outras áreas do município”, declarou.


Além do projeto da parlamentar, a Alepi também aprovou o PL apresentado pelo deputado João Madson (MDB) que dispõe sobre o manejo e exposição de aves da raça Mura no Piauí e o Indicativo do Projeto de Lei, de autoria do deputado Firmino Paulo que autoriza o Poder Executivo a dar em comodato à Prefeitura de Miguel Alves, o imóvel que especifica.

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário