• Banner Cultura Governo do PI
  • Obras no Litoral Cultura
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

"Não quero sair, quero que o PDT mude", diz Flávio Nogueira

Para o deputado, o partido deve se modernizar para acompanhar as mudanças por quais passam o país

04/11/2019 15:41h - Atualizado em 05/11/2019 11:38h

A permanência do deputado federal Flávio Nogueira no PDT continua indefinida. Mesmo com processo protocolado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para deixar a sigla e não perder o mandato, o deputado ainda nutre o desejo de permanecer no partido. Flávio Nogueira e outros sete deputados do PDT sofreram suspensão ética depois que contrariaram a decisão do partido e votaram a favor da Reforma da Previdência.

O deputado piauiense afirmou ao O DIA que tem o desejo de continua na sigla, mas impôs uma condição. Para ele, o PDT tem que modernizar suas ideias para o país. Flavio Nogueira declarou ainda que o partido está atrasado e continua defendendo o projeto que Getúlio Vargas planejou para o Brasil. 

“Eu gosto do partido. Ninguém fica muito tempo com uma pessoa ou com uma entidade se não tem afinidade com ela. Não nego que meu desejo é ficar, mas sinto dificuldade. O partido está atrasado. Se não mudar, dificilmente nós estaremos acompanhando o partido. Eu não quero sair, quero que o partido mude de comportamento. Tem coisa da época de Vargas”, disse.

Flávio Nogueira defende modernização no PDT (Foto: Elias Fontenele /  O DIA)

A suspensão de Flávio Nogueira chegou ao fim, mas o deputado revelou que desde junho não mantém contato com o presidente do PDT, Carlos Lupi, e com  o ex-ministro Ciro Gomes. Nesta terça-feira (05/11), o deputado participa de uma reunião com os líderes do partido no Congresso e deve defender as mudanças na condução das bancadas.

 

Por: Otávio Neto

Deixe seu comentário