• Curta Doar
  • Teresina 167 anos
  • Casa dos salgados
  • Novo app Jornal O Dia

Se for expulso do PSB, Átila pode ser obrigado a devolver recursos partidários

O deputado federal pode ser punido com a devolução dos recursos por ter votado a favor da Reforma da Previdência.

31/07/2019 07:21h - Atualizado em 31/07/2019 14:38h

O deputado federal Átila Lira e os outros membros da bancada do PSB que votaram a favor da Reforma da Previdência podem ser expulsos da sigla e obrigados a devolver os recursos que foram repassados pela direção nacional para a campanha de 2018. A informação foi confirmada pelo secretário nacional do PSB, Acilino Ribeiro, que participou de um evento em Teresina, nesta terça-feira (30). Segundo ele, o processo disciplinar ainda está sendo analisado pelo conselho de ética da sigla. As penalidades variam de advertência pública à expulsão. 

“No caso da Reforma da Previdência, foi apresentado no conselho de ética um pedido de punição, que não necessariamente tem que ser a expulsão. Pode variar de uma simples advertência, suspensão das atividades partidárias, ou expulsão. A novidade é que alguns setores do partido apresentaram pedido até a devolução dos recursos que foram repassados para a campanha”, explicou Acilino. 


Para o deputado, a expulsão ou devolução dos recursos partidários é uma possibilidade remota - Foto: O Dia

O secretário Nacional do PSB avalia que ainda é cedo para determinar qual a penalidade que os parlamentares que votaram a favor da Reforma da Previdência vão sofrer do partido, uma vez que o processo ainda está sendo analisado pelo Conselho de Ética. Apesar disso, ele garante que os dissidentes vão ser punidos exemplarmente. 

“Independente da decisão do conselho de ética, haverá recursos à executiva nacional. Como secretário nacional do partido, eu também faço parte da executiva e terei que julgar esses recursos. Como juiz, não posso antecipar meu voto. O que posso adiantar é que haverá punição, não necessariamente a expulsão. O partido não é uma salada política e ideológica, que cada um pode votar como quiser”, disse Acilino. 

O secretário Nacional do PSB, Acilino Ribeiro, cumpriu agenda em Teresina nesta terça-feira (30). Ele participou de um encontro realizado na sede do partido, que discutiu estratégias e articulação para o pleito do próximo ano. De família piauiense, Acilino mora atualmente em Brasília, mas já ocupou cargos públicos no Piauí, como vereador de Teresina e superintendente regional do Incra. 

Por: Natanael Souza - Jornal O Dia

Deixe seu comentário