Expansão de municípios na região do Semiárido aumenta projetos de incentivos

Dezesseis novos empreendimentos registram um total de R$ 682 milhões ao longo de vários.

04/06/2018 07:05h

Compartilhar no

A Superintendência de De­senvolvimento do Nordeste aprovou, em 2017, 16 projetos de investimentos no território do semiárido piauiense. Os 16 empreendimentos registram um total de R$ 682 milhões ao longo de vários anos e con­tam com incentivos fiscais, que vão de 75% da redução do imposto de renda a 30% de reinvestimento do Imposto de Renda para Pessoa Jurídica. Os dados estão no relatório de dados consolidados da Di­retoria de Gestão de Fundos e Incentivos e de Atração de Investimentos da Sudene, vin­culada ao Ministério da Inte­gração Nacional.

De acordo com o relatório, cerca de 2400 empregos dire­tos e indiretos foram mantidos ou gerados no Piauí com in­vestimentos das empresas, que atuam da indústria, metalurgia, alimentos, hotelaria e energias renováveis, como é o caso do empreendimento das usinas Ventos de Santo Augusto e Ven­tos de São Virgílio, ambas loca­lizadas em Simões, no Piauí.

Ao O DIA, a Sudene infor­mou, através da assessoria de imprensa, que foi possível re­tomar investimentos no Nor­deste em 2017. “Mais uma vez foi possível o cumprimento da meta estabelecida para todo o ano. Somente em dezembro foram aprovados 91 pleitos de incentivos, o que não teria sido possível não fosse a cola­boração de todo o corpo téc­nico”, pontua o texto.

Em comparação aos demais estados que compõem a área de abrangência da Sudene, que além do Nordeste tem o norte de Minas Gerais e Es­pírito Santo, o Piauí ficou em quinto, perdendo apenas para Bahia, com 88 projetos apro­vados, Pernambuco com 63 projetos, Ceará com 52 e Rio Grande do Norte com 22.

Já em relação aos valores dos empreendimentos, o Piauí ficou em sexto, uma vez que além de Bahia, Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Nor­te, o Maranhão também teve mais volume de investimentos registrados em projetos que receberam isenções fiscais da Sudene.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: João Magalhães - Jornal O Dia

Deixe seu comentário