• Piauí Férias de Norte a Sul
  • SOS Unimed
  • Ecotur 2019
  • Novo app Jornal O Dia

Em meio a bate-boca, comissão aprova relatório final da LDO

João Madison e Franzé Silva tiveram uma acalorada discussão por conta de uma emenda do emedebista que foi rejeitada.

03/07/2019 14:08h - Atualizado em 04/07/2019 14:58h

Apesar de a Comissão de Fiscalização e Controle, Finanças e Tributação da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) ter aprovado o relatório final da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) do estado para 2020, a votação da matéria no plenário da Casa foi adiado mais uma vez, após bate-boca entre os deputados Franzé Silva (PT), relator do projeto, e João Madison (MDB).

Bate-boca ocorreu durante sessão na Comissão de Fiscalização e Controle, Finanças e Tributação da Assembleia Legislativa (Foto: Divulgação / Alepi)

A polêmica se deu porque o emedebista, que havia pedido vistas da discussão na última reunião do colegiado, apresentou, em conjunto com Gessivaldo Isaías (PRB), uma emenda ao texto propondo que, para cada artista nacional contratado para eventos promovidos através de emendas parlamentares, também se fizesse o mesmo com bandas locais, o que não foi acatado pelo relator.

O deputado João Madison (Foto: Moura Alves / Arquivo O DIA)

“Isso mascara, porque quando coloco uma banda de renome nacional e um artista que está iniciando no Piauí os valores são totalmente diferentes, então isso iria mascarar a aplicação de recursos para estrutura e artistas de fora do estado, e o que queremos é exclusividade”, explicou Franzé.


O texto final da LDO contempla a emenda apresentada pelo presidente da comissão, deputado Nerinho (PTB), que dispõem acerca da aplicação de recursos públicos na contratação exclusiva de artistas locais, com exceção de eventos que já ocorrem há mais de cinco anos, que poderiam contar com bandas e estruturas de empresas de fora. 

O deputado Franzé Silva (Foto: Elias Fontinele / O DIA)

Em meio ao impasse e a discussão das propostas, Madison acusou Franzé de “demagogia” e prometeu submeter suas emendas ao plenário da Casa. O petista, por sua vez, rebateu as declarações do colega. O presidente da comissão precisou intervir e encerrar a discussão entre os deputados.

Por: Breno Cavalcante

Deixe seu comentário