Em dia de votação, Temer vai a evento da Marinha

Presidente participou de cerimônia de entrega de medalhas comemorativas dos 152 anos da Batalha Naval do Riachuelo. Ministros do governo e do STF foram condecorados.

09/06/2017 14:39h

Compartilhar no

O presidente Michel Temer participou na manhã desta sexta-feira (9), no Grupamento de Fuzileiros Navais, em Brasília, de uma cerimônia da Marinha, enquanto os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) julgavam o pedido de cassação da chapa que ele formou com a ex-presidente Dilma Rousseff na eleição de 2014.

Na cerimônia, de comemoração dos 152 anos da Batalha Naval do Riachuelo, considerada "data magna" da Marinha, foram entregues medalhas da Ordem do Mérito Naval, mais alta honraria da Marinha.

Um dos condecorados é o ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal. A pedido da Procuradoria Geral da República, Fachin autorizou a abertura de inquérito para investigar Temer com base nas delações premiadas dos donos e de executivos da empresa JBS. Temer responde por supostas obstrução à Justiça, corrupção passiva e organização criminosa.

Fachin não compareceu porque estava em Curitiba, para participar do evento de comemoração do centenário do Instituto dos Advogados do Paraná, compromisso assumido antes de receber o convite da Marinha, segundo informou a assessoria. Outro ministro do Supremo homenageado e que também não compareceu por compromisso assumido antes foi Luís Roberto Barroso. Mesmo ausentes, os ministros receberão a medalha.

Receberam a comenda em mãos os ministros Alexandre de Moraes, indicado por Temer para o STF, e a ministra da Advocacia-Geral da União, Grace Mendonça. Os ministros do Planejamento, Dyogo Oliveira, e o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, foram homenageados, mas não estavam presentes.

Ao lado de Temer, o comandante da Marinha, Eduardo Bacelllar, discursou e fez referência à crise que, segundo ele, "ameaça destruir o sonho de grande nação".

"Hoje assistimos ao país ser assolado por crise profunda e multifacetada. Assim como as tempestades dos mares em fúria trazem perigo ao navio, ameaça destruir o sonho de grande nação que podemos e devemos alimentar", afirmou o comandante da Marinha.

Temer não discursou. Um servidor do cerimonial leu uma mensagem do presidente, na qual ele destaca as realizações da Marinha.

"Reafirmo meu reconhecimento à nossa Força Naval. Nosso país tem a certeza de poder contar com a continuada abnegação de todos os que fazem a grandeza da Marinha do Brasil", diz o texto da mensagem.

Compartilhar no
Fonte: G1

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário