Elmano Férrer destaca agricultura brasileira e faz elogios à ministra Tereza Cristina

Para o senador, a gestora se tornou uma “unanimidade nacional em razão de sua competência e capacidade de trabalho”

23/07/2020 09:00h

Compartilhar no

O senador Elmano Férrer (Podemos) destacou, durante pronunciamento virtual na última quarta-feira (22), o papel do setor agrícola para a economia brasileira para a balança comercial do país. Ele lembrou a estimativa da  Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que prevê uma colheita superior a 251 milhões de toneladas de grão na safra atua.

Vice-líder do Governo Federal no Senado, Elmano Férrer destaca a importância da agricultura para a economia nacional (Foto: Reprodução/TV Senado)

“A cada ano há um novo recorde de produção.Atualmente, estamos colhendo o dobro do que colhíamos há 14 anos. O Brasil, portanto, é hoje um dos grandes celeiros de produção de grãos do mundo (...) neste primeiro semestre, a produção do setor contribuiu com R$ 190 bilhões de saldo positivo na balança comercial brasileira", pontuou o piauiense.


LEIA TAMBÉM: No senado, Elmano Férrer cobra mais apoio ao agronegócio 

Neste sentido, o parlamentar também evidenciou o Novo Plano Safra, que entrou em vigor neste mês e prevê a liberação de R$ 236 bilhões em investimentos para o setor, além de tecer elogios à ministra da Agricultura, Tereza Cristina (PSD), que segundo ele, se tornou uma “unanimidade nacional em razão de sua competência e capacidade de trabalho”.

Ministra Tereza Cristina reunida com o senador Elmano Férrer (Foto: Reprodução)

Vice-líder do Governo Federal, Férrer ainda reforçou a competência do corpo técnico da pasta. “Assim, não há a menor possibilidade de que o avanço da agricultura brasileira sofra qualquer problema de continuidade, nem mesmo em tempos de crise e retração econômica mundial, como a que o Brasil e o mundo estão passando”, concluiu o senador.

Compartilhar no
Fonte: Agência Senado
Por: Breno Cavalcante

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário