• cachoeir piaui
  • Campanha salao
  • APCEF
  • Novo app Jornal O Dia
  • TV O DIA att
  • TV O Dia - fullbanner

Dudu quer esclarecimentos da PMT sobre dívida com SETUT

O requerimento proposto pelo vereador solicitava informações para a Prefeitura de Teresina sobre o valor gasto em pagamento de subsídios na passagem de ônibus nos últimos cinco anos

06/02/2019 18:30h

O vereador Dudu (PT) utilizou a tribuna da Câmara Municipal de Teresina, nesta quarta-feira (6), para solicitar esclarecimentos à Prefeitura Municipal de Teresina sobre as dívidas mantidas com o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut). 

Dudu quer esclarecimentos da PMT sobre dívida com SETUT. (Foto: Arquivo O Dia)

O requerimento proposto pelo vereador solicitava informações para a Prefeitura de Teresina sobre o valor gasto em pagamento de subsídios na passagem de ônibus nos últimos cinco anos. No entanto, a sua proposta acabou sendo negada pela CMT. Mesmo com a rejeição, Dudu afirmou em entrevista que tentará obter as informações através de requerimento do mandato e ofícios.

Para o vereador, foi inoportuna a forma como o prefeito de Teresina, Firmino Filho, teria se expressado para pedir a derrubada do requerimento. “Foi dizer que a gente não tem nada a ver. Se nós, que fomos eleitos para fiscalizar o recurso público, não tivermos a condição e o direito de saber quanto a Prefeitura deve, quem é que vai ter?’, questionou.

 Mesmo com a rejeição, Dudu afirmou em entrevista que tentará obter as informações através de requerimento do mandato e ofícios. “O requerimento aprovado em plenário tem uma agilidade maior, mas já que rejeitaram, vou usar dos expedientes normais. Mais do que isso, irei notificar o Tribunal de Contas do Estado em relação à prestação de contas, vou notificar a APPM, para ela tomar providências, porque se o prefeito está dizendo que as prefeituras estão maquiando, a APPM aglutina todos os prefeitos, para que possa ela se manifestar”, afirmou.

O vereador finalizou acrescentando que irá notificar ainda o Ministério Público Federal e o Conselho de Contabilidade, este último devido a uma fala do prefeito que teria relação com a profissão de contador.

Por: Nathalia Amaral, com informações de Breno Cavalcante.

Deixe seu comentário