Dias minimiza impasse e garante que não haverá vetos na indicação de vice

Wellington Dias evitou polemizar e disse que não há nenhum veto a nomes da base para compor a chapa majoritária governista.

01/12/2017 06:35h - Atualizado em 01/12/2017 06:39h

Compartilhar no

A discussão pela vice-governadoria na chapa de Wellington Dias (PT) ficou acirrada nos últimos dias. O senador Ciro Nogueira (PP), que tem a vaga e quer manter Margarete Coelho, sugeriu uma pesquisa para a escolha do nome, o que o PMDB de imediato rejeitou, já que quer ter a liberdade de indicar Themistocles Filho para o cargo. Os peemedebistas viram a proposta como uma tentativa de vetar o deputado.

Ontem (30), o Governador afirmou que já conversou com o presidente do PMDB, deputado Marcelo Castro, e que garantiu a ele que “não há veto de nenhum líder”. “Ele [Marcelo Castro] tem toda a segurança de que somente em 2018 nós vamos sentar e tratar. Vamos considerar como legítimo todas as posições e propostas que venham a ser apresentadas”, declarou.

O governador disse que o momento é de cautela e deixou as discussões eleitorais para 2018 (Foto: Jorge Bastos/Ccom)

Wellington Dias prefere não se aprofundar no assunto e continua dizendo que a discussão da chapa será só em 2018, mesmo que as demais siglas da base já estejam se movimentando. Para ele, não tem como evitar a antecipação da discussão entre as siglas, mas pontuou que a formação só será definida em março.

“Eu não posso impedir que alguém possa tratar do assunto, o que eu estou buscando fazer e pedindo é para deixarmos para 2018. Nós temos eleições de dois em dois anos no Brasil, é muito intensa a quantidade de eleição. 2017 é um dos anos que não tem eleição, então, vamos aproveitar como se fosse as férias da política”, disse.

Compartilhar no
Por: Ithyara Borges - Jornal O Dia

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário