• SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia

Dias quer apuração rigorosa sobre as condutas de Moro e procuradores

O governador também citou a necessidade de aprovação da Lei de Abuso de Autoridade, que pune eventuais excessos.

11/06/2019 06:49h

Ao comentar vazamento de conversas envolvendo o ministro da Justiça Sergio Moro e procuradores da Operação Lava Jato, o governador Wellington Dias(PT) defendeu nessa segunda-feira(10) que haja uma apuração rigorosa da conduta do então magistrado e dos membros do Ministério Público Federal. Para o chefe do executivo, os diálogos demonstram uma série de irregularidades que interferiram na independência dos poderes, determinada pela Constituição de 1988. 

“É claro que tem um pano de fundo que é o fato de serem gravações não autorizadas, mas eu acho que também revela algo que precisamos nos preocupar, e muito. O próprio papa Francisco já manifestou para o mundo a preocupação com o Lawfare, que significa um esquema perigoso para a democracia, perigoso para o processo natural das instituições, quando você tem um conluio entre pessoas do Ministério Público e do Judiciário”, pontuou Dias. 


Dias reafirmou o discurso que a defesa do ex-presidente Lula sempre apresenta - Foto: Poliana Oliveira/O Dia

O governador também cobrou a aprovação de medidas mais duras para combater a irregularidade durante os processos judiciais. Entre as medidas sugeridas por ele, está a chamada Lei de Abuso de Autoridade, que pune os eventuais excessos cometidos durante investigações e processos judiciais. 

“Defendo que a gente tenha a apuração e, mais do que isso, a aprovação da Lei de Abuso de Autoridade. Como líder do Piauí e como líder nacional, quero trabalhar com outros líderes no sentido do nosso pais cumprir a lei e a Constituição e, doa a quem doer, corrigir o que foi feito de errado”, disparou Wellington Dias. 

Edição: João Magalhães
Por: Natanael Souza - Jornal O Dia

Deixe seu comentário