Deputados estaduais cobram empenho da bancada federal por alargamento da BR 135

O projeto de alargamento da pista de rolamento de 5 para 7 metros e o acostamento está pronto e orçado em R$ 350 milhões e depende de verbas federais.

20/06/2017 08:32h

Compartilhar no
Deputados estaduais se revezaram ontem (19), na Tribuna da Assembleia Legislativa, para cobrar empenho da bancada federal do Piauí no sentido de viabilizar a execução do projeto de alargamento da BR – 135, no trecho que liga Eliseu Martins até Cristalândia. Só neste ano, 31 mortes já foram registradas na BR conhecida como “estrada da morte”. As últimas ocorreram no último final de semana. 

Luciano Nunes defende união de forças para a realização de obras na BR que leva ao Sul do Estado (Foto: Divulgação)
O projeto de alargamento da pista de rolamento de cinco para sete metros e o acostamento está pronto e foi elaborado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre. Ele é avaliado em R$ 350 milhões e depende de verbas federais. 

O deputado estadual Fernando Monteiro (PRTB) comentou que o trecho de 400 quilômetros está com infraestrutura precária e impropria para o uso, inclusive com pedido de interdição pela Polícia Rodoviária Federal. O deputado estadual Luciano Nunes (PSDB) afirmou que, com o projeto elaborado, cabe a sensibilização da bancada federal e o governo estadual para destinação dos recursos. 
“A ALEPI precisa tomar uma posição e sensibilizar a nossa bancada federal para este problema, já que estamos falando de uma rodovia federal. E temos uma oportunidade única, já que o DNIT tem um projeto executivo para obra. Agora cabe à nossa bancada federal alocar recurso para o Orçamento da União do próximo ano. Precisamos nos sensibilizar e unir forças para a realização da obra nesta rodovia tão importante para o nosso Estado. Não podemos permitir que tragédias se multipliquem a cada dia e que esse preço seja pago com vidas”, destacou o tucano. 
A BR 135 é o principal corredor de trafego da produção dos cerrados piauienses, além de centralizar o fluxo de veículos que saem do Piauí com destino a Brasília, Mato Grosso, São Paulo, entre outros destinados


Compartilhar no
Por: João Magalhães

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário