Crise no PTB: Bruno Vilarinho diz que vota na base governista mesmo com JVC na oposição

Com grande indefinição após o diretório nacional vetar uma aliança com Wellington Dias e João Vicente Claudino não decidir se será candidato o futuro do PTB segue complicado

28/10/2021 10:24h

Compartilhar no

O clima de  instabilidade no PTB piauiense começa a afetar os líderes da sigla. Com grande indefinição após o diretório nacional vetar uma aliança com Wellington Dias e João Vicente Claudino não decidir se será candidato, representantes do partido começam a definir o futuro e não mais aguardam JVC. O primeiro caso é o do presidente do partido em Teresina, Bruno Vilarinho. O vereador revelou que, independentemente do caminho de João Vicente, irá apoiar candidatos da base de Wellington Dias em 2022. Vilarinho confirmou que votará em Pablo Santos (MDB) e Florentino Neto (PT) no próximo ano.

Com os deputados estaduais Nerinho e Janainna Marques já estão praticamente fora do partido, a crise pode levar ao fim do PTB no Piauí. Bruno Vilarinho explicou que João Vicente ainda mantém o nome a disposição, porém o seu destino já está definido.

“Continuo na presidência municipal do partido, ao lado do nosso senador João Vicente Claudino. Estive dialogando com ele e tratando das demandas do nosso município, na verdade ele continua firme no PTB e com o seu nome a disposição do estado do Piauí, a gente quer que ele fique no nosso partido e viabilize sua candidatura. Deixei claro em conversa com ele que independente do caminho do partido vou apoiar o meu deputado estadual, Pablo Santos, e o meu candidato a deputado federal, Florentino Neto. Ficou acordado e mesmo que o partido tenha uma candidatura de oposição irei apoiar os dois candidatos”, afirmou o dirigente partidário.


Foto: Divulgação CMT

Afastamento da oposição

Vilarinho também comentou o afastamento de João Vicente Claudino da oposição. O ex-senador era tido como um dos principais nomes para compor a chapa de Ciro Nogueira, porém um desacordo entre ele e o Ministro da Casa Civil teria inviabilizado a composição.  

“Na verdade o senador estava com um alinhamento muito forte com o senador Ciro e com o Dr. Silvio Mendes, houve esse distanciamento e ele não foi mais procurado pelo grupo da oposição, mas ele continua firme com o propósito de colocar seu nome a disposição do Piauí”, explicou o vereador

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário