Ciro vai reunir deputados para fechar questão sobre denúncias contra Temer

Senador afirmou que as denúncias são sérias e que agravaram a crise política, mas criticou o procurador Rodrigo Janot

28/06/2017 14:46h - Atualizado em 28/06/2017 15:11h

Compartilhar no

A Câmara Federal deve autorizar nos próximos dias o prosseguimento das denúncias feitas pelo Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, na última terça-feira (27), contra o presidente Michel Temer (PMDB). Para isso, serão precisos pelo menos 342 votos dos 513 deputados.

Ciro Nogueira, presidente nacional do PP, afirmou que vai reunir os deputados do partido para fechar questão sobre a votação. Segundo o senador piauiense, a decisão irá depender da comprovação de que Michel Temer cometeu crime. “Espero que os deputados do PP votem de acordo com a legislação. Se houver provas, que votem favoráveis. Esperamos agilidade nesse processo porque temos que trazer uma estabilidade ao país com a solução dessa crise”, pontuou em entrevista para uma rádio.

O senador afirmou que as denúncias são sérias e que agravaram a crise política instaurada no Brasil. “Essa é a primeira vez que um presidente é denunciado. Foi uma denúncia muito séria feita pelo Procurador. Isso cria uma instabilidade muito grande no país”, finalizou.

Por outro lado, Ciro Nogueira criticou a apresentação de denúncias isoladas pelo Procurador-geral. Para ele, a divisão dos processos enfraquece as acusações e pode ser considerada uma estratégia política. “Se for confirmado [fatiamento das denúncias], é uma estratégia política. Seria um erro gravíssimo do Procurador, porque aí ele quer paralisar o país. Temos que respeitar o trabalho do Ministério Público, mas aí eu vejo um cunho político nessa situação, querendo que o país fique por vários instantes com essa pauta”, ressaltou o senador.

Rodrigo Janot denunciou Michel Temer por corrupção passiva. O presidente deve sofrer nova acusação formal da Procuradoria por formação de quadrilha e obstrução da Justiça. O Ministério Público pode apresentar ainda outras denúncias relacionadas às investigações da Operação Lava Jato.

Compartilhar no
Por: Ithyara Borges

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário