• Canta
  • SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia

Celso Neto critica promotor: 'Exposição inadequada e absurda do Judiciário'

O advogado se manifestou no início da tarde desta sexta-feira (28), horas depois da coletiva de imprensa concedida pelo desembargador Erivan Lopes para prestar esclarecimentos acerca da acusação de que é alvo.

28/06/2019 14:36h - Atualizado em 28/06/2019 15:51h

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Piauí (OAB-PI), Celso Barros Coelho Neto, criticou a postura do promotor do Ministério Público do Estado (MP-PI), Galeno Aristóteles, ao denunciar o desembargador do Tribunal de Justiça do Piauí Erivan Lopes. 

O advogado se manifestou no início da tarde desta sexta-feira (28), horas depois da coletiva de imprensa concedida pelo magistrado para prestar esclarecimentos acerca da acusação de que é alvo.

Celso Barros avaliou negativamente os procedimentos adotados pelo promotor neste caso. Segundo ele, a ação é prejudicial, pois expõe de maneira equivocada o Judiciário do estado. 

O advogado Celso Barros Coelho Neto, presidente da OAB-PI (Foto: Assis Fernandes / O DIA)

“Vazamentos ilegais de áudios e de conversas entre cliente e advogado, que são vedados pela lei e pelo juiz, pois é um processo sigiloso. Isso nos faz estranhar essa ação desse membro do Ministério Público porque, mais uma vez, vemos uma situação de exposição inadequada e absurda de uma instituição como poder Judiciário, e claro, dos advogados”, declarou Barros.

O presidente da OAB-PI cobrou serenidade em situações como esta, para preservar não apenas as imagens das instituições, mas das pessoas que fazem parte do Poder Judiciário, do Ministério Público e da advocacia em geral. 

“Nos espanta, realmente, essa ânsia de alguns membros do Ministério Público em expor as pessoas e instituições de forma injustificada, ilegal e abusiva. Enquanto dirigente da Ordem dos Advogados do Brasil, seremos defensores intransigentes do devido processo legal. Não admitimos que  haja essa situação”, finalizou o presidente.

Por: Breno Cavalcante

Deixe seu comentário