Câmara vai analisar denúncias de vazamento de dados na Prefeitura de Teresina

TCE apura possível vazamento de dados fiscais dos teresinenses

05/10/2021 11:08h

Compartilhar no

Vereadores da Câmara Municipal de Teresina revelaram, na manhã desta terça (05), que irão analisar a representação do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que apura o fato dos dados fiscais dos teresinenses terem sido repassados para o controle e a posse da empresa IP Carrier Telecom do Brasil, por um então assessor de Robert Rios, Aratã Piauilino, sem que a empresa tivesse qualquer vinculo contratual com a Administração Pública.

Na última segunda (04) o secretário de Finanças e vice-prefeito de Teresina, Robert Rios (PSB), confessou as irregularidades  em entrevista a uma TV local.


LEIA TAMBÉM: Editorial: Teresina está nas mãos de um prefeito incapaz e um vice desequilibrado 


O vereador Paulo Lopes (PSDB) lamentou a medida e demonstrou preocupação com o vazamento dos dados dos cidadãos de Teresina. Segundo ele, a Casa irá analisar as denúncias. "Ficamos preocupados, vimos através da imprensa que tem uma representação lá no TCE muito bem fundamentada, com 18 páginas muito bem circunstanciada neste relatório, com fotos e depoimentos de servidores. Sabemos que para todo tipo de serviço é preciso um contrato, tem uma empresa que tem um contrato que inclusive foi aditivado o ano passado e esse contrato vence agora em novembro", disse.


Vereador Paulo Lopes. Foto: Tárcio Cruz/ODIA

O parlamentar falou ainda que ficou surpreso com o fato de que a própria Secretaria de Finanças, através de um assessor, tomasse tal decisão. "Não acredito que essa decisão seja de um único assessor, e para nós é preocupante. Tenho certeza que toda a população de Teresina está aguardando um desfecho para essa situação. Estamos vigilantes aqui na Câmara, inclusive vamos pedir uma pauta com relação a esse assunto aqui na Casa em cima desse relatório e dessa representação. Temos certeza que esse resultado vai aparecer no Tribunal de Contas. O que não se pode é pegar todos os dados da população, dos contribuintes da prefeitura e expor para uma empresa sem licitação", revelou Paulo Lopes. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário