• Campanha Mobieduca
  • Teresina shopping
  • HEMOPI - Junho vermelho
  • ITNET
  • Novo app Jornal O Dia
  • TV O DIA att

Câmara autoriza PMT a contrair empréstimo de R$ 92 milhões

Montante será destinado para obras de drenagem em bairros da zona Sul, Leste e Norte da capital.

06/06/2019 11:34h - Atualizado em 06/06/2019 14:52h

A Câmara Municipal de Teresina autorizou nesta quinta-feira (06) a Prefeitura Municipal a contrair um empréstimo no valor de R$ 92,2 milhões junto à Caixa Econômica Federal para custear obras de drenagem nas zonas Sul, Leste e Norte da Capital. São R$ 83,2 milhões para a implantação do sistema integrado P10, que engloba os bairros Tabuleta, São Pedro e Redenção; e mais R$ 9,06 milhões para elaboração de estudos e planejamento de projetos básicos de drenagem e manejo de águas pluviais.

Estes R$ 83,2 milhões já foram liberados e a Prefeitura aguarda apenas a autorização do agente financeiro para poder dar andamento ao processo de licitação para execução da obra, segundo o que informou a assessora da coordenação da Secretaria Municipal de Planejamento, Delna Brito. Os outros R$ 9,06 milhões ainda aguardam liberação e os estudados financiados com este recurso irão beneficiar os bairros Monte Verde, Parque Industrial, Jacinta Andrade, Chapadinha, Santa Maria da Codipi, Parque Itararé, São João, Santa Isabel, Vale Quem Tem e Pedra Mole e Aroeira.


Foto: Poliana Oliveira/O Dia

A líder do prefeito na Câmara, vereadora Graça Amorim, comentou que o empréstimo junto à Caixa foi a alternativa mais viável encontrada pelo prefeito Firmino Filho para conseguir o recurso necessário para as obras. Questionada sobre os motivos de a administração municipal não ter tentado fazer uma parceria com o governo federal por meio do Ministério das Cidades, Graça explicou que o próprio governo abre aos municípios a possibilidade de fazerem empréstimos para execução de obras desse porte.


Graça Amorim, líder do prefeito na Câmara - Foto: Assis Fernandes/O Dia

“Já foi tentada a parceria com o governo federal, mas não é fácil. Não há como buscar recursos na união, até porque todo mundo sabe que é muito difícil, outros municípios não têm conseguido”, justificou a vereadora. 

Na mensagem encaminhada ao presidente da Casa, o prefeito Firmino Filho destacou que a Prefeitura de Teresina possui um baixo nível de endividamento para financiar as suas necessidades de investimento, com poucos financiamentos de valor expressivo. O chefe do Executivo municipal reiterou ainda que o valor requerido é pouco expressivo diante da capacidade de pagamento da Prefeitura.

O poder Executivo não deu ainda um prazo para que as obras de drenagem na zona Sul iniciem, mas o objetivo é que já no próximo período chuvoso, a população desta área seja menos afetada pelos alagamentos e inundações.

Por: Maria Clara Estrêla, com informações de Breno Cavalcante

Deixe seu comentário