Bancada solicita reunião com Ministro por ação emergencial na BR- 135

Além dos deputados federais e dos senadores, devem participar da reunião deputados estaduais e o governador Wellington Dias (PT).

29/06/2017 08:43h - Atualizado em 29/06/2017 08:48h

Compartilhar no

A bancada federal do Piauí vai discutir com o Ministro do Planejamento, Diogo Oliveira, a situação da BR-135 no Estado hoje (29), em Brasília, a fim de definir uma ação emergencial para reduzir o número de mortes na rodovia. Além dos deputados federais e dos senadores, devem participar da reunião deputados estaduais e o governador Wellington Dias (PT). 

De acordo com o deputado Assis Carvalho (PT), a responsabilidade sobre a execução da obra na rodovia é do governo federal e, por conta dos altos índices de acidentes na BR- 135, não há como esperar a liberação de emendas parlamentares para o início da reforma, que só irá ocorrer no meio do próximo ano. 

Deputado Assis Carvalho ressalta o elevado número de acidentes na rodovia e alerta que obra é de responsabilidade do Governo Federal (Foto: Arquivo O Dia)
“O governo tem orçamento da União para a construção e ampliação de BR’s. Quando tem boa vontade, é muito fácil uma. Em uma canetada irá vir qualquer valor que esteja no orçamento para um plano emergencial. Se fosse para entrar p o orçamento do próximo vai demorar demais, seria uma questão de médio prazo. Mas essa questão da BR é emergencial”, explicou. 

Além da demora, o deputado afirmou que os recursos de emenda parlamentar não resolvem o problema da BR-135. “Eu não imagino essa demagogia de recursos de bancada para uma obra dessa envergadura, é uma obra estruturante. Tem que ser do orçamento geral da União. Os recursos de bancada complementam esse orçamento. Não pode querer jogar isso nas costas dos parlamentares”, ressaltou. 

A reunião de hoje, segundo Assis Carvalho, é “um apelo desesperado” para encontrar uma saída alternativa para a situação da rodovia. De acordo com o parlamentar, dados apresentados pela PRF apontam que 7% dos acidentes do Piauí acontecem em um trecho da BR-135, que também tem o maior índice de morte no Estado. 

A pista da rodovia tem uma área de rolamento de 6 metros, quando o recomendado para uma rodovia é de pelos menos 7 metros. Além disso, a BR-135 não possui área de acostamento para os veículos

Compartilhar no
Por: Ithyara Borges

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário